- Início

- Conteúdo

Empolgability

Coluna 234

Compartilhe Este Post

"Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar ... eu venho lá do sertão, eu venho lá do sertão"

Ao ler este refrão fui estimulado a escrever esta coluna, me relembrei dele quando passeava com a minha família na avenida paulista, um dos palcos da virada cultural de São Paulo de anos atrás, e notei que umas das várias placas que lá estavam expostas fazia referência ao mesmo.

Confesso que me deu muitas saudades do saudoso Jair Rodrigues, um ser humano maravilhoso e muito simples, que para mim deixou eternamente marcado uma das maiores competências que um ser humano deve ter, e que sinto falta da presença dela no mundo atual, que é a "Empolgability": capacidade de alegrar, contagiar e mover pessoas.  

Jair Rodrigues para quem não sabe, nasceu em Igarapava, mas foi criado no município de Nova Europa, também lá no" sertão" (interior paulista). Na sua juventude teve formação pluralizada, entre as quais engraxate, mecânico e pedreiro, até participar de um programa de calouros da Rádio Cultura e se classificar em primeiro lugar. Acredito que por isso teve que cedo desenvolver a prática da "Empolgability" para alcançar seus sonhos.

Abaixo compartilho um vídeo do Programa Alta Horas, apresentado por Serginho Groisman, para entendermos mais a força mobilizadora desta competência quando colocada em prática (https://www.youtube.com/watch?v=Q8tDdzJ0bBw). 

Convido vocês a se atentarem para alguns dos ensinamentos que o vídeo acima nos traz, quando a competência "Empolgability" é colocada em prática por Jair Rodrigues, fica evidente a capacidade de mudança / mobilização de cenários, que no caso foi a alteração do clima do Programa Altas Horas.

Aprendizados em relação a "Empolgability":

  1. ELA CONTRÓI UM AMBIENTE DE CONFIANÇA: Notem a expressão de confiança do músico que abre a apresentação tocando violão, sabendo que Jair Rodrigues vai por em prática a competência e mexer com a galera;
  2. ELA PROMOVE RECONHECIMENTO: A posição do próprio Sérginho Groisman no início da música, braços cruzados e corpo curvado para mestre começará a festa;
  3. ELA ATUA COMO IMÃ E ATRAI PESSOAS E ALEGRIA: A interpretação da música nem começou e as pessoas já estavam com ela na ponta da língua e sorrindo;
  4. ELA TRAZ A HUMILDE À TONA: Jair nem começa a cantar a música, e já aponta o dedo para o outro lado do cenário do programa, onde está a dupla de cantores César Menotti & Fabiano, que naquela noite divide o palco do programa com ele, vai até lá e fica cantando entre eles, valorizando e respeitando os seus colegas de profissão;
  5. ELA GERA ORGULHO: Na sequencia aparece Luciana e depois Jairzinho, ambos filhos de Jair Rodrigues, entram na cantoria também sem serem convidados, e com um lindo sorriso no rosto, e remete a crer que eles poderiam estar pensando: "de novo me orgulho de ver meu pai incendiar de alegria mais um local, e como ele faz bem isso";
  6. ELA FAZ AS PESSOAS SE ENCONTRAREM COM O SEU EU: A hora que a música entra no seu auge, Jair dispara e grita "que beleza!!!!", típico gesto de quem consegue o encontro entre fazer o que gosta e gostar do que faz;
  7. ELA ESTIMULA O GOSTAR DE PESSOAS: Com os participantes do programa todos na "vibe" da canção, Jair não se dá por satisfeito, vai até o encontro de outros convidados do programa e canta do lado deles. Gente que tem esta competência, não tem como, gosta de estar perto de gente;
  8. ELA EMPOLGA: Com um enorme sorriso no rosto Jair termina a música aos gritos do apresentador Serginho: "Muito bom!!!"

Veja que interessante, acredito que todos já ouviram ou leram sobre o ranking das Melhores Empresas para Trabalhar, que é um padrão de excelência para a definição de excelentes ambientes de trabalho. Uma das empresas referências e que organizam este tipo de ranking e que tem presença mundial é a Great Place to Work, que tem como grande propósito, apoiar as empresas a fortalecer a construção ou implementação de uma Cultura de Confiança, e que por coincidência ou não, tem como alicerce pontos que vão de encontro com os resultados que comentei acima obtidos por meio da prática da "Empolgability".

                            

    Em um excelente lugar para se trabalhar não falta: Confiança, Orgulho e Gostar de Pessoas

 

Concluo esta coluna com um trecho de mais uma música famosa música interpretada por Jair Rodrigues, "Deixa isso pra lá", e que traz um recado forte para nós sermos nós mesmos ("deixe que digam, que pensem e que falem"), e esta é a base para se colocar em prática a competência "Empolgability", e que tenho crença que ela apoia incondicionalmente os processos de Gestão de Mudanças Organizacionais tanto necessário nos dias atuais e por isso passa a ser a nova competência que os profissionais e as organizações poderiam ter, muito mais para serem ainda mais felizes, do que para ter mais competência somada no seu portfólio já existente.

Seja você, seja feliz e assim o resto se encaixa.

"Deixa que digam

Que pensem

Que falem

Deixa isso pra lá

Vem pra cá

O que que tem?

Eu não estou fazendo nada

Você também

Faz mal bater um papo

Assim gostoso com alguém?

Deixa que digam

Que pensem

Que falem

Deixa isso pra lá

Vem pra cá

O que que tem?

Eu não estou fazendo nada

Você também

Faz mal bater um papo

Assim gostoso com alguém?

Vai, vai por mim

Balanço de amor é assim

Mãozinha com mãozinha pra lá

Beijinhos e beijinhos pra cá

Deixa que digam

Que pensem

Que falem"

Gustavo Mançanares Leme, executivo de RH com experiências em processos de transformações culturais e turn around de negócios. É um dos colunistas do Rh Pra Você. Foto: Divulgação. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação.

Gostou desse post? Compartilhe!