- Início

- Conteúdo

10 Razões para Investir em Desenvolvimento

Coluna 429

Compartilhe Este Post

Quando o assunto é investir em desenvolvimento nem sempre o recurso principal é o financeiro, até porque existem diversas formas de aprender e muitas versões gratuitas para isso. Hoje, temos certeza no universo do T&D que o maior investimento em questão é o tempo. Ser prioridade, esses são os aspectos que precisam de posicionamento antes mesmo de orçamento, seja pelo lado do profissional ou das empregadoras.

Vivemos o mundo VUCA. Um mundo exponencial, com mudanças velozes e disruptivas. O lifelong learning, expressão que representa a dinâmica do aprender - desaprender - aprender constante e variadamente durante toda sua vida, não é uma questão de escolha. É passaporte para transitar sobre os aspectos mais cruciais de todos os tempos: adaptabilidade e agilidade.

Pelo lado do indivíduo

1. Estimular a Criatividade

Criatividade não é genialidade como muitos pensam. Criatividade é a combinação de uma mente atenta, inconformada e ampla. Quanto mais diversificamos e aprofundamos os conhecimentos, mais criamos conexões e com isso possibilidades.

2. Saber definir Prioridades

Num mundo tão dinâmico e abundante, tão importante quanto saber o que fazer é saber também o que não fazer, apenas com conhecimento atualizado conseguimos assertivamente definir quais são reais e necessárias prioridades.

3. Melhorar a Resolução de Problemas

Quando agregamos criatividade, saber priorizar com atitude, vemos um indivíduo potente, capaz de superar dificuldades, desde as mais cotidianas, as mais complexas, que levam inclusive a inovação e progresso. O conhecimento amplo, sólido, atual e constante nos move porque aumenta a nossa confiança. A confiança é combustível para a atitude.

4. Ter Crescimento Pessoal e Profissional

O caminho do desenvolvimento sempre vai emparelhar com o caminho do crescimento. Crescer profissionalmente é resultante de crescer pessoalmente. Quando buscamos o desenvolvimento contínuo, absorvendo de maneira produtiva os aprendizados e colaboramos com o meio de forma relevante e percebida, nos qualificamos para aproveitar as oportunidades.

5. Atingir a Satisfação Pessoal

Como resultado de uma equação matemática: indivíduos que buscam o aperfeiçoamento >> desempenham melhor suas atividades >> melhorando continuamente resultados >> por isso crescem e prosperam na jornada >> tem mais valor no mercado de trabalho >> blindam sua empregabilidade, ou seja, atingem com mais frequência e duração a satisfação pessoal. São mais felizes.

Pelo lado do empreegador

6. Aumentar a Produtividade

Fazer mais e melhor, em menos tempo e com menos recurso, sem perder a qualidade. Insaciável desejo dos empregadores. Parte desse grande objetivo pode ser suportado pela automação e tecnologia, mas sempre haverá interações humanas. Capacitar seus funcionários, seja através de incentivos como: tempo (sem desconto da jornada de trabalho), apoio financeiro ou mesmo incentivos motivacionais e direcionais é questão de necessidade e sobrevivência, num mercado altamente competitivo e acelerado.

7. Fortalecer o Engajamento

Quando o funcionário percebe que além da remuneração laboral, protegida pelos aspectos legais, ele também encontra naquele ambiente de trabalho, incentivos e possibilidades para o desenvolvimento pessoal e profissional, pela reciprocidade, imerso em gratidão, é mais do que um funcionário e passa a ser um defensor da marca e dos objetivos da empresa.

8. Promover a Melhoria Contínua

Funcionário capacitado e engajado é o maior ativo de qualquer empresa. Esse funcionário não foca nos problemas, busca soluções, está comprometido e inova porque sente confiança que quando a empresa melhora e cresce ele cresce junto.

9. Encantar os Clientes

A “cara” da empresa será a “cara” dos funcionários. Qual a “cara” que a empresa precisa ter? Incentive a capacitação dos funcionários para que eles possam ter essa mesma “cara”. E lembre-se, cabe aqui não só incentivos aos treinamentos técnicos, mas com igual importância, os comportamentais, tecnológicos e de gestão.

10. Impactar Positivamente na Sociedade

Todas as empresas, das micro as grandes, podem e devem incluir dentro dos seus propósitos de valor ir além do essencial, contribuindo, da maneira que puderem, para a construção de uma sociedade melhor. Incentivar o aperfeiçoamento dos seus colaboradores é acreditar no potencial humano.

Sabemos que a evolução contínua nem sempre é uma escolha, por muitas vezes somos empurrados pelo movimento centrífugo do planeta, como está fazendo a Covid-19, por exemplo. Porém, podemos sim determinar, influenciando, como essa evolução vai acontecer. Ou através de humanos melhores, resilientes, mais conscientes e felizes, ou ver cada vez mais abismos sociais entre os que tiveram a “sorte” de ter acesso para capacitações e os que não.

Como empregador atender essa missão, incluindo dentro das suas responsabilidades o papel de prover desenvolvimento, além de ser uma estratégia competitiva fundamental, é um ato social e moral com o mundo que vivemos.

Aline Sueth é palestrante, mentora e diretora de gente e gestão do Grupo Elfa. É uma das colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião da colunista. Foto: Divulgação.

Você também vai gostar

Não Seja Eficiente

gestão

"Faz-se necessário mudar e habituar-se ao uso da visão de efetividade", opina Aline Sueth.