Durante toda a vida, estar entre pessoas sempre foi necessário para estabelecer um vínculo social a fim de compartilhar cultura e experiências. Estamos diretamente ligados aos padrões e costumes que nos rodeiam, seja no ambiente familiar, entre amigos ou no trabalho, e lidar com pessoas, com as mais diversas opiniões, é necessário prezar a empatia.

É de extrema importância manter um equilíbrio emocional para realizar as atividades do dia a dia mais saudável, especialmente quando se trata de gestão de pessoas, sendo um compromisso de respeito para com o próximo.

Neste mês dos professores, destacar o papel relevante que eles possuem na sociedade é fundamental. Todos que hoje conhecemos tiveram instruções desses mestres que preparam o aluno para o mercado de trabalho e assumem a responsabilidade de transmitir conhecimentos. De acordo com dados do Censo Escolar, o Brasil tem mais de 2,6 milhões de professores, um fator positivo, pois revela a dedicação à área e pela ética profissional.

Ao falar sobre gestão de pessoas, profissionais da área da educação são exemplos de como manter uma gestão eficiente, pois o tempo todo estão vivenciando situações distintas. A gestão de pessoas, e em se tratando de área educacional, prioriza um processo que envolve a organização de pessoas e a estrutura de uma instituição. O desenvolvimento profissional e o desenvolvimento organizacional fazem parte dessa gestão, onde todo professor se torna um gestor, pois é o principal responsável por manter a organização dentro de uma sala de aula.

Com o dom de ensinar, o professor assume um papel de liderança e se torna referência aos diretores pelo modo que conduz um projeto, uma turma e uma aula. E diante da pandemia, a saúde mental de muitos alunos foi afetada, e para lidar com essa situação os professores tiveram que renovar o seu estilo didático para manter o aluno motivado nas aulas online, seja criando um ambiente mais interativo, como introduzindo vídeos e materiais extras: o que mostra um reflexo de gestão de pessoas através de um papel de líder que prioriza a motivação de sua turma.

Quando se fala de gestão de pessoas, lembra-se dos conceitos mais humanos de como gerar a motivação de um grupo por um assunto, uma aula ou pelo trabalho. Mas para manter a motivação, a saúde mental deve ser um dos principais pilares que deve ser tratado com muita atenção pelos gestores. Na média global, 45% dos 21 mil entrevistados pelo Ipsos (Empresa de Pesquisa e Inteligência de Mercado) afirmaram que a saúde mental piorou no último ano, onde 53% de brasileiros confirmaram também essa análise sobre a saúde.

O professor entende muito sobre a gestão de pessoas e a nova realidade em que o mundo se encontra. Diante de seu aluno, o docente percebe o humor de sua turma e cria ações para melhorar o clima. Através de toda essa sabedoria, um profissional da área de educação é reconhecido como um líder de pessoas, e que de fato, faz jus a função. O professor gestor é um ativo participante de uma comunidade profissional de aprendizagem atuando no seu funcionamento, na sua animação e no seu desenvolvimento.

A gestão de pessoas se tornou imprescindível, já que a pandemia transformou a rotina das pessoas e influenciou na questão emocional. Um professor não olha somente na gestão administrativa, mas também na gestão de pessoas, trabalha com resiliência, foco, tem paciência e se preocupa com os seus alunos. Hoje, essas atitudes são bases para manter uma gestão com pessoas mais fortes e saudáveis.

E por meio de tanta bagagem e por ser referência em gestão de pessoas, os professores são os principais profissionais em que outros líderes/diretores/gestores podem se espelhar. E ao afirmar isto, cito 8 competências de um professor líder:

  1. – Inspira a motivação;
  2. – Mantém sempre a comunicação ativa entre os outros;
  3. – Realiza o trabalho em equipe;
  4. – Reconhece a sua habilidade e competência, bem como de sua turma;
  5. – Incentiva o aluno a ter interesse pelo crescimento pessoal e profissional;
  6. – Capacita o aluno;
  7. – Cria novas abordagens para que o tema se torne interessante e mais atraente;
  8. – Estabelece uma relação amigável com o aluno.

Siga as competências de um professor e mantenha uma gestão de pessoas eficiente. Assim, uma equipe será reconhecida pela sua produtividade e participação.

Professores têm a ensinar sobre gestão de pessoas?
Por Rogério Silva, CEO do Cebrac – Centro Brasileiro de Cursos e Especialista em Carreiras.