A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL DE RH NO ENTENDIMENTO DAS FINANÇAS GLOBAIS

O profissional de RH está cada dia mais sendo chamado para entender as outras áreas da Administração no sentido de se tornar um profissional mais completo e conhecedor das mesmas. O RH deve atuar a nível nacional e também a nível internacional cada vez mais.

Para se entender o estudo de uma empresa baseada em nível internacional necessário se faz entender que a mesma é uma companhia envolvida na exportação e/ou importação de bens e/ou serviços. Ela possui como seu maior ativo pessoas.

É uma companhia que tem ao menos uma filial (subsidiária) em um país estrangeiro. É aquela que apresenta operações em um ou mais países estrangeiros, normalmente acima de 30% de suas atividades totais. Ser internacional hoje é uma condição sine qua non para atuarmos num mundo cada dia mais globalizado e internacionalizado.

O Brasil e o RH tem avançado a passos largos para essa realidade e temos cada dia mais empresas brasileiras realizando processos de fusão, aquisição, joint-ventures e que tais para que possamos acompanhar e atuar fora dos domínios de nosso continental país.

O Brasil hoje é considerado a décima segunda economia mundial olhando aspectos do PIB e outros indicadores e se continuar nesse ritmo tem tudo para se tornar a quinta economia mundial nos próximos 20 anos, segundo dados do Banco Mundial. O RH precisa acompanhar essas mudanças cada vez mais.

Com relação às multinacionais e seus RHs percebe-se um processo de direcionamento do governo brasileiro, via BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, tendo como exemplos a ABINBEV (Brahma – Antárctica), BRF (Perdigão – Sadia), Itaú Unibanco e muitos outros casos que demonstram a inserção brasileira no contexto internacional.

O RH, o Financeiro e os outros setores da organização precisam pensar em flutuações do câmbio e outras experiências que nunca foram sua preocupação. A flutuação do dólar e desvalorização do mesmo no contexto internacional gera um pouco de apreensão nos empresários brasileiros, pois exportar fica menos compensador financeiramente falando e facilita bastante à importação de produtos importados, principalmente chineses.

Entendo que o Brasil está cada vez melhor e desenvolver uma marca made in Brazil lá fora é de fundamental importância e o RH pode ajudar nisso. Segundo o autor desse artigo e escritor do livro TGA- MADE IN BRAZIL, cada dia mais o Brasil fará diferença no cenário internacional.

O que foi considerado a grande crise do capitalismo norte-americano foi uma “marolinha” de oportunidades para o Brasil, pois ajudou o país a demonstrar sua presença na economia internacional.

O Brasil na geopolítica internacional que ter um acento na ONU, mas sabe que tudo tem sua hora e momento e quando acontecer significará o reconhecimento internacional de que chegamos lá e que estamos ajudando a influenciar na política e economia internacional.

A moeda é o retrato do país e o momento brasileiro onde o real está valorizado em relação ao dólar mostra a força da nossa moeda e a soberania de um país, quanto mais forte uma moeda mais forte é a soberania de um país.

Nossa moeda, o Real, não é reconhecida ainda internacionalmente, mas achamos que o momento de torná-la conversível, isto é, trocada por qualquer moeda a nível internacional é questão de tempo.

E o que determina o valor de uma moeda internacionalmente falando? O valor é determinado pelo valor da moeda em relação a uma moeda internacionalmente falada e reconhecida.

Quando o ministro da fazenda da Argentina, Domingos Cavallo, determinou que o equivalente a um peso argentino valesse um dólar americano decretou o insucesso do plano, pois a economia americana e a argentina são muitos diferentes e de riquezas diferentes.

O que determina o preço de uma moeda internacional é a famosa lei da oferta e da procura desenvolvida pelo considerado pai da economia mundial Adam Smith, que diz que se um bem é muito procurado seu valor aumenta e vice-versa.

Mas a determinação do valor de uma moeda nacional, no caso a brasileira, em relação a uma moeda internacional é denominada de câmbio flutuante. Significa que a moeda nacional flutua de acordo com as variações da moeda internacional e não necessariamente que os governos não interveem na mesma.

Os governos entram no mercado comprando e vendendo moeda nacional e internacional para equilibrar a oferta e procura de moeda nacional e fazendo com que as desvalorizações ou valorizações das mesmas não sejam muito fortes.

O RH pode depois disso compreendido ajudar o Brasil a ocupar os espaços internacionais e conhecer um pouco mais de finanças fará o mesmo se tornar um profissional cada dia mais completo e conhecedor das finanças.

E você, o que te feito para ampliar seus conhecimentos profissionais ?

Entendimento das finanças globais e o RH

 

Por Robson Paniago, palestrante e administrador digital.