• Este tópico está vazio.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #8821
    blankAnônimo
    Convidado

    As recentes transformações ocasionadas pela pandemia nas empresas consolidou a busca por profissionais com competências capazes de contribuir com o desenvolvimento do negócio. Nesse cenário, além das aptidões técnicas, algumas características são fundamentais, principalmente aquelas relacionadas ao perfil comportamental de candidatos e colaboradores – as soft skills. Para 72% das mais de 500 empresas ouvidas pela Catho no Guia Tendências de RH 2021, a capacidade de trabalhar em equipe é a habilidade mais valorizada neste ano.

    Anteriormente à pandemia, o trabalho em equipe já era uma habilidade essencial para garantir os resultados dos negócios. No atual cenário, ela se tornou imprescindível para o cumprimento das metas em meio a cenários bastante desafiadores.

    “Isso se explica também pelo fato de que um time de trabalho que trabalha de forma colaborativa potencializa os resultados, pois reage muito bem diante de desafios. Além disso, profissionais com essa habilidade costumam levar consigo outras competências, como boa comunicação interpessoal e flexibilidade”, explica a diretora de Gente e Gestão da Catho, Patricia Suzuki.

    Ainda segundo o Guia Tendências de RH da Catho, outras habilidades buscadas e valorizadas pelas empresas entre os profissionais são a proatividade (68%), flexibilidade (67%), resolução de problemas (65%), resiliência (61%), ética (59%) e relacionamento interpessoal (55%).

    “Em se tratando do momento atual de grandes adversidades e também no desenvolvimento de uma trabalho remoto saudável, essas soft skills ajudam a manter a segurança e o equilíbrio dos profissionais”, complementa Patrícia Suzuki.

    Habilidades mais desejadas para 2021 e aplicação no contexto de trabalho remoto/híbrido

    Proatividade: a proatividade mostrou-se como uma habilidade que não pode faltar no perfil do profissional. Isso se deve também ao fato de, no trabalho remoto, os colaboradores precisarem tomar decisões sozinhos e antever demandas que possam aprimorar o desempenho individual ou o da equipe. Por isso, essa é a segunda habilidade (68%) mais procurada pelas empresas.

    Flexibilidade: habilidade foi considerada fundamental para os participantes – a taxa de indicações para ela alcançou o patamar de 67%. Estar disposto a se adaptar às situações permite alcançar os resultados pretendidos pela organização e demonstra que o profissional está disposto a colaborar.

    Resolução de problemas: diante de cenários tão desafiadores, contar com profissionais capazes de resolver problemas é fundamental. E aqui não se trata apenas de cargos de liderança. A capacidade de encontrar soluções é considerada indispensável para vários recrutadores (65%) ouvidos no Guia Tendências de RH 2021.

    Resiliência: a resiliência já era uma habilidade muito buscada pelas organizações em momentos anteriores, mas, em 2021, ganha ainda mais importância. Por isso, os resultados (índice de 61%) mostram que essa habilidade é primordial para conquistar e manter uma colocação profissional. Afinal, diante de mudanças e da necessidade de adaptação a novas rotinas, manter uma postura positiva é de suma importância. Isso contribui com o desenvolvimento da equipe e da própria companhia, além de colaborar para um clima organizacional mais positivo.

    Ética: a ética no trabalho – conjunto de princípios que orientam os colaboradores – é uma skill também relevante para 59% dos respondentes. Isso porque, diante dos desafios enfrentados na pandemia, conduzir os processos, mesmo fora do escritório, demanda condutas éticas mais aguçadas dos profissionais: eles terão de resguardar procedimentos e informações da empresa, protegendo dados confidenciais.

    Relacionamento interpessoal: habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal continuam sendo bastante valorizadas pelas empresas. A porcentagem de 55% de marcações para a categoria mostra que o relacionamento interpessoal é uma habilidade indispensável para integrar a equipe: ela ajuda a negociar ideias e prazos, bem como defender projetos. Além disso, mantém a boa convivência com a equipe, o que favorece a criação de novas soluções que colaborem para a inovação nas empresas.
    Por Bruno Piai
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Athomus Tecnologia da Informação