- Início

- Conteúdo

O que você precisa saber sobre Ponto Digital

Compartilhe Este Post

Para falar sobre como a tecnologia pode impactar positivamente na produtividade dos colaboradores, Rafael Kiss, diretor de Produtos e Inovação; Renato Custódio, líder das iniciativas de UX (User Experience); Adelita Campos, gerente de Compliance de Produtos; Vinicius Schaarschmidt, gerente de Produtos; e Deise Santos, especialista de Processos e Projetos na área de Business Excellence, promoveram uma conversa sobre os benefícios do ponto digital. Você pode conferir essa importante conversa no vídeo aqui.

Pensado para otimizar o uso da plataforma, o novo Service Place é focado nas ferramentas de informe de rendimentos, demonstrativos de pagamentos e espelho do ponto. “O portal de consultas traz, por exemplo, a possibilidade do colaborador fazer sugestões de ajuste para o seu ponto. No caso de trabalho externo, não será mais preciso ligar ou enviar um e-mail para o gestor para fazer a alteração e justificativa de ausência. Tudo fica formalizado na própria ferramenta, no mesmo dia. É imprescindível dizer que o funcionário não efetiva o ajuste sem a aprovação do gestor ou do RH.”, apontou Vinicius Schaarschmidt.

Com esse novo serviço, a ADP quer atender, diretamente, o colaborador, dando autonomia e acesso fácil às informações. “As plataformas de RH nasceram para atender ao departamento de gestão de pessoas e, agora, elas estão atendendo, também, ao funcionário, que entra nesse ciclo de eficiência e se torna empoderado para efetuar o autosserviço. Ele consegue ter acesso às informações - que são dele - quando quiser. Isso é uma mudança de paradigma muito significativa”, comentou Kiss.

Outro ponto positivo da nova ferramenta destacado por Renato e Vinicius, durante o webinar, diz respeito à usabilidade já que a plataforma se adapta em qualquer dispositivo móvel. “Na prática, trata-se de um site na web que se ajusta ao dispositivo que está sendo usado. Então, se eu estou no tablet, no smartphone ou no computador, ele vai me trazer, naquele dispositivo, a informação - atualizada - que é necessária a tomada de decisão. É preciso, apenas, um equipamento com conectado à internet para acessá-la”, explicaram.

Uma preocupação constante da ADP é, sempre, manter o compliance. E o Service Place segue a regulamentação do ponto digital. “A portaria 373 prevê o controle de jornada alternativa ao relógio de ponto. Então, ela tem alguns requisitos fundamentais que os clientes devem seguir. O primeiro é possuir acordo coletivo e, além disso, há quatro outros requisitos fundamentais que o sistema deve seguir e com os quais nosso sistema está de acordo, que são: não permitir restrição de marcação; não permitir a alteração e nem eliminação das batidas originais; não exigir a necessidade de autorização prévia para marcação de hora suplementar; e nem efetuar marcações automáticas. Cumprindo esses requisitos, o cliente e o sistema estão em compliance para o ponto digital.” explicou Adelita Campos.

Deise Santos encerra a explanação apontando o sucesso da plataforma com os clientes que já a aplicaram. “O processo de implantação, realmente, atingiu o objetivo e deixou tudo conectado. Certifica, também, que o auto-serviço não é apenas para o usuário final, mas também para o cliente e para o RH que parametriza. Então, o cliente, com uma ação muito pequena da ADP, ou quase nula, consegue implantar o Service Place sozinho e oferecer essa facilidade aos seus colaboradores”.

O Webinar completo está disponível nos canais oficiais da ADP Brasil no YouTube, no Spotify, na Apple Podcasts e no TuneIn Radio.

Você também vai gostar