Segundo estudo da IWG, o modelo híbrido de trabalho vem assumindo protagonismo quando o assunto é melhorar as práticas ambientais das empresas. O menor deslocamento ao escritório é responsável por uma renovação sustentável das marcas. Todavia, enquanto as organizações evoluem em alguns pontos, há também aqueles que carecem de melhorias. Um outro relatório, desta vez voltado a analisar as ações de diversidade no mercado de trabalho, não traz números tão empolgantes.

Sustentável, diverso e pronto para chegar com tudo na sua sexta-feira, o GiroRH está no ar:

Estudo salarial

Estudo Salarial Remunerar

Está na etapa de coleta de dados o Estudo Salarial 2024, da Remunerar. A pesquisa visa trazer um panorama completo sobre temas como práticas de RH e ESG, KPIs, PPRs e bônus, amplitude de controle (span of control) e muito mais. Isso com base em informações de mais de 350 cargos, 25 áreas e 30 benefícios.

As informações serão coletadas até o dia 10 de julho por meio deste link. Não deixe de participar.

IA preocupa?

Funcionários e ex-funcionários de empresas de inteligência artificial publicaram uma carta aberta para alertar sobre os riscos da tecnologia ser manuseada de forma negligente.

O grupo de profissionais, de empresas como OpenAI e DeepMind, destaca a necessidade de haver supervisão e compartilhamento de informações referentes às capacidades e limitações dos sistemas de IA em desenvolvimento, uma vez que a ausência desses pontos pode acarretar em uma inovação que ofereça riscos à sociedade.

LinkedIn bombando

O LinkedIn, a maior rede social profissional do mundo, anuncia que ultrapassou o marco de 75 milhões de usuários no Brasil, o que representa uma penetração de 60% na força de trabalho. Com um crescimento médio anual de quase 15%, o país é o terceiro maior mercado em número de usuários, ficando atrás somente dos Estados Unidos e da Índia. 

Esse momento está alinhado com outras conquistas globais, como o recente marco de 1 bilhão de usuários(as) globalmente e o registro de uma receita anual global que ultrapassa US$ 15 bilhões.

“No Brasil, 150 mil novos usuários se juntam à plataforma semanalmente, evidenciando nosso crescimento contínuo. Reconhecemos que cada um deles tem uma jornada única e confia no LinkedIn para impulsionar seu sucesso profissional. Essas trajetórias enriquecem constantemente o mercado de trabalho brasileiro, fomentando diversidade e inovação”, comenta Milton Beck, Diretor Geral do LinkedIn para América Latina e África.

Pela sustentabilidade

Com a ascensão do modelo de trabalho híbrido, empresas de diversos setores têm encontrado maneiras inovadoras de reduzir seu consumo de energia e diminuir sua pegada de carbono, contribuindo para um futuro mais sustentável.

Segundo pesquisa da IWG, a grande maioria das organizações híbridas cortaram o seu consumo de energia em 20% no último mês de abril. O estudo também aponta que quase 84% das empresas afirmaram que o trabalho híbrido foi fundamental para a redução da pegada de carbono. Com quase metade das empresas pesquisadas reduzindo seu espaço de escritório em até 25% devido à adoção do modelo em questão, os benefícios econômicos e ambientais se tornam ainda mais evidentes.

Retrocedendo?

O progresso em relação às políticas de diversidade estagnou? De acordo com um levantamento feito pela to.gather, é possível dizer que o ritmo das ações não está tão avançado quanto o esperado.

Dados do relatório mostram que mais de 50% das empresas admitem ter progredido pouco nos últimos dois anos. Além disso, nem mesmo 10% acreditam ter feito grandes avanços no tema. Pessoas trans e travestis são os públicos menos representados, com apenas 0,9% das ações voltadas a elas.

Segurança psicológica

Em uma pesquisa recente realizada pelo Project Management Institute (PMI) e pela PwC, surgiu uma estatística reveladora: apenas 18% das organizações promovem ativamente a segurança psicológica e a tolerância ao fracasso no local de trabalho. Esta descoberta notável destaca uma lacuna significativa na priorização da segurança psicológica no mundo dos negócios e pode ter consequências de longo alcance para o sucesso dos projetos e o desempenho geral da organização.

“A segurança psicológica é a pedra angular de uma cultura organizacional próspera e um catalisador para a entrega de valor excepcional. Ao priorizar a segurança psicológica, as organizações libertam todo o potencial do seu capital humano, impulsionando o envolvimento, a criatividade e alcançando resultados notáveis. O poder de uma cultura sem medo é a base sobre a qual são construídos projetos de sucesso e a chave para desbloquear o verdadeiro potencial de cada indivíduo dentro da organização”, salienta Ricardo Triana, Diretor Geral Interino Regional do Project Management Institute Latin America.

Transformação do RH

O Grupo Trhoca convida profissionais de RH e interessados para o congresso “Conexões Humanas: Reinventando o RH para uma Era de Mudança“, que ocorrerá no dia 13 de julho, na ESEG – Faculdade do Grupo Etapa.

Organizado sob a curadoria de Isabela Cavalheiro, o evento é dedicado a moldar o futuro do trabalho através de inovação, inclusão e inspiração. A organização incentiva a aquisição de ingressos solidários com desconto e também a doação de 1 kg de alimento não perecível ou um pacote de fraldas descartáveis. Todas as doações serão destinadas a instituições filantrópicas. Inscrições e mais informações neste link.

GiroRH

O #sextou está diferente. Toda sexta-feira você acompanha aqui no GiroRH as tendências, novidades, curiosidades, boas práticas, movimentações do mercado, polêmicas e tudo o que ronda o universo de RH.

E você já conhece os nossos conteúdos?

Colab: artigos sobre os temais mais quentes do mercado – rhpravoce.com.br/comunidade

RH Pra Você Cast: o seu canal favorito de conteúdo em RH – rhpravoce.com.br/podcasts

Eventos: fique por dentro de todos os eventos da casa – rhpravoce.com.br/eventos

Top of Mind de RH: tudo o que acontece no principal prêmio do segmento – topofmindderh.com.br

Não se esqueça de interagir em nossas redes sociais:

Por Bruno Piai