CANAL

RH Pra Você

Informação, interações, diversidade. Isso nos inspira. O conhecimento e a troca de vivências entre empresas e profissionais movem o RH.

Não é segredo que a pandemia do novo coronavírus tem afetado a vida profissional de milhares de brasileiros. Para entender mais profundamente seu impacto nos planos de carreiras e vida profissional, a Mindsight, empresa especializada em ciência de dados para RH, realizou uma pesquisa com um recorte de 5.796 pessoas (52% se identificam com o gênero feminino e 46%, com o masculino) dentre todos os participantes de processos seletivos da Mindsight em fevereiro deste ano e descobriu que 85% sentem que a pandemia afetou os seus planos de carreira.

Entre os respondentes, 57% estão desempregados e em busca de recolocação, enquanto 10% são profissionais autônomos em busca de um trabalho fixo e 33% estão empregados, porém procurando outras oportunidades. A taxa de desemprego é maior entre as mulheres do que entre os homens: 60% e 52%, respectivamente.

Outra descoberta da Mindsight foi que 73% dos participantes sentem que suas carreiras estão estagnadas ou avançando lentamente – essa realidade é maior para as mulheres (77% das respostas), do que para os homens (69%). Para 25% dos participantes, o avanço segue em um ritmo normal e apenas 2% acreditam que estão avançando profissionalmente de maneira acelerada.

A pesquisa aponta que, para 45% dos entrevistados, a pandemia tem afetado a autoestima no âmbito profissional. Essa realidade é maior entre as participantes mulheres, com 51% afirmando que sentiram este impacto, em comparação aos homens (40%).

“O mercado de trabalho brasileiro sofreu bastante no ano passado, deixando diversas pessoas desempregadas em busca de uma recolocação, assim como frustradas com o ritmo no qual suas carreiras estão avançando. No entanto, ao completarmos um ano de pandemia, a maioria das empresas já entendeu que muitas mudanças vieram para ficar e se adaptaram. Com isso, surgem mais oportunidades de trabalho flexível e vagas remotas”, conta Thaylan Toth, CEO da Mindsight.

Sua empresa oferece plano de carreira?

Passa longe de ser incomum processos seletivos que prometem planos de carreira e crescimento dentro da empresa, mas que na prática pouco fazem para seus colaboradores receberem maiores oportunidades internas.

De acordo com Dani Verdugo, empresária e headhunter que atua com Executive Searching na THE Consulting, “vale ressaltar, que existem diversos tipos de plano de carreira no mercado. Os mais comuns na atualidade são: em linha, horizontal, paralela, em Y, em W, em rede”.

A especialista esclarece que as organizações costumam ter características em comum que ajudam o empregado a identificar se há mesmo planejamento para planos de carreira dentro do negócio. Assim como iniciativas que valorizem o profissional, e também treinamentos e ações de desenvolvimento, Dani recomenda que os colaboradores busquem identificar a existência ou não de:

  • Processo periódico de avaliação de desempenho, e como consequência dele, planos de desenvolvimento de competências;
  • Trilhas claras (não necessariamente hierárquicas), demonstrando as possibilidades que a empresa oferece;
  • Processos internos para parte e/ou todas as posições abertas na organização;
  • Metas/KPI’s claros;
  • Profissionais com histórico de crescimento na empresa.

“Uma carreira com legado, torna a nossa jornada profissional mais enriquecedora, e nosso impacto no mundo maior. Portanto, empresas que oferecem a oportunidade de construir poderão apoiá-lo neste processo”, finaliza.

Por Bruno Piai


De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil pra você?
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

0 Comentários
Athomus Tecnologia da Informação