- Início

- Conteúdo

Trabalhar de casa funciona? Veja boas práticas para gestores

Compartilhe Este Post

O home office, ou trabalho remoto, é uma prática cada vez mais comum nas empresas, mas que ainda gera muitas dúvidas. Isso porque trabalhar de casa ainda é uma novidade. Mesmo sendo o desejo de muitos colaboradores, a prática é recente e ainda está conquistando a aceitação de muitas empresas.

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que o trabalho remoto exige foco e disciplina para dar certo. Um dos pontos mais importantes para que o home office funcione é a comunicação, que precisa estar alinhada entre gestor e colaborador para evitar problemas.

Nesse artigo, vamos trazer boas práticas para ajudar gestores a fazerem o trabalho remoto dar certo. Além disso, você vai ver como o trabalho remoto pode ser ainda mais produtivo do que a atuação no espaço físico da empresa.

Home office: o que diz a lei?

Até a Reforma Trabalhista, trabalhar de casa não era uma prática prevista na legislação. Com a Lei 13.467, que alterou Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), o regime de teletrabalho passou a ser considerado desde julho de 2017.

Trabalhar home office significa fazer a prestação de serviços que utilizem tecnologias de comunicação e informação fora do ambiente físico da empresa, de forma remota. Diferente do trabalho externo, que configura as atividades que precisam ser executadas fora da empresa.

Vale dizer que os colaboradores que fazem trabalho remoto têm os mesmos direitos daqueles que não realizam essa prática. Porém, o controle de jornada dos profissionais é diferente. Antes da Reforma, não havia distinção para esse controle entre os colaboradores que trabalhavam presencialmente no espaço físico do empregador e aqueles que praticavam o home office.

Com a nova lei, o limite de jornada de 44 horas semanais passou a não valer para quem trabalha de casa. Assim, não está previsto o pagamento de horas extras nem a obrigatoriedade do registro de ponto. Férias CLT e 13º salário devem ser mantidos.

Mesmo não havendo essa determinação, é importante que a empresa utilize o controle de ponto para demonstrar, efetivamente, que trabalhar de casa funciona sim. É uma ferramenta que gera transparência na relação entre colaboradores e empregadores. E também é uma forma de facilitar o trabalho do gestor, que pode fazer a gestão home office confirmando se o time está executando suas atividades e como está a produtividade.

Benefícios de se trabalhar de casa

Mesmo antes da nova legislação trabalhista, trabalhar de casa já era uma prática existente - mas com menor intensidade. Como já falado no blog da Ahgora, o home office é uma tendência para o futuro do trabalho.

É um caminho sem volta para as empresas, que podem diminuir seus custos operacionais. E uma vontade dos colaboradores. Hoje em dia, é comum muitos deles já questionarem o RH sobre políticas de home office na hora da entrevista.

Sem dúvidas, o trabalho remoto traz diversos benefícios para ambos os lados, tanto empregadores quanto colaboradores. Olha só:

Empregadores

  • Menos custos operacionais e com encargos trabalhistas;

  • Ganhos em produtividade e engajamento dos colaboradores;

  • Redução do turnover e absenteísmo;

  • Flexibilização da relação de trabalho;

  • Atração de novos talentos e retenção dos colaboradores.

Colaboradores

  • Mais liberdade, flexibilidade e autonomia no trabalho;

  • Comodidade ao trabalhar em ambiente mais agradável e sem pegar trânsito;

  • Qualidade de vida no trabalho;

  • Maior produtividade;

  • Menos custos com transporte e alimentação em restaurantes.

Trabalhar de casa - ou de qualquer lugar

Trabalhar remotamente significa fazer isso de casa, ou de qualquer lugar. Como já vimos, nessa modalidade o empregador dá as condições necessárias para que o trabalhador exerça suas funções foram da sede da empresa. E o mais comum nesse caso é que o profissional trabalhe em home office.

Porém, trabalhar de casa não é a única forma de trabalho remoto. O formato também permite que os colaboradores trabalhem de qualquer lugar, desde que haja internet. Essa característica dá a liberdade tão sonhada para o profissional poder decidir de onde que trabalhar. Isso porque nem todos acreditam que a sua casa seja o ambiente mais favorável para o trabalho.

Independentemente do local escolhido para o trabalho, é fundamental que o gestor fique ainda mais próximo - mesmo à distância - da equipe, dando todo o suporte necessário. E o colaborador, por sua vez, precisa foco total e determinação para que o trabalho remoto dê certo.

Boas práticas

Agora que você já viu que trabalhar de casa pode ser vantajoso para todo mundo, vamos às boas práticas. A seguir, listamos algumas atitudes que podem ajudar gestores a fazerem esse modelo de trabalho funcionar na prática.

  1. Mantenha a comunicação

Quando se trabalha junto fica bem mais fácil se comunicar com o gestor ou colegas. Mas, à distância podem ocorrer ruídos na comunicação. Para evitar que isso aconteça, é essencial manter o fluxo. Isso evita que os colaboradores se sintam “esquecidos” e retrabalho por falta de informação. A comunicação pode acontecer via chat ou videoconferências. Há muitas ferramentas disponíveis que ajudam nesse ponto.

  1. Forneça infraestrutura

Para que o colaborador consiga exercer suas atividades em casa da mesma forma que o faria no ambiente físico da empresa, é imprescindível disponibilizar todas as ferramentas e softwares necessários. É importante que, ao liberar o home office, o gestor já tenha tudo isso alinhado com o time de TI, para que libere acessos e configure os equipamentos caso haja essa necessidade.

  1. Estabeleça metas e objetivos

É bem importante que o gestor defina metas e objetivos para que o colaborador home office saiba o que esperam dele. Assim como quem trabalha na empresa, aqueles que trabalham de casa também precisam ter clareza sobre onde se quer chegar - isso em um âmbito mais macro e nas tarefas da semana e do mês, por exemplo.

  1. Faça a gestão home office

Mesmo que a equipe esteja trabalhando de casa é importante que o gestor faça o gerenciamento do time home office. Dá para configurar a jornada de trabalho remoto dos colaboradores e evitar o excesso de horas trabalhadas. Também é possível avaliar a produtividade do time de acordo com a gestão do tempo por atividade.

  1. Dê feedbacks

Estar ao lado do colaborador sempre e não deixá-lo sozinho é imprescindível. Ainda mais para os profissionais home office. É preciso ter em mente que, como o colaborador não está no mesmo espaço que toda a equipe, precisa saber o que está acontecendo, quais são as novidades, novas metas e alinhamentos. E tudo isso só é possível através de feedbakcs constantes. O gestor precisa direcionar o colaborador, deixando claro o que está indo bem e o que ainda pode melhorar. Só assim esse profissional irá trabalhar em sintonia com o restante da equipe.

E aí, já implantou o home office na sua empresa? Se precisar de ajuda para fazer a gestão do trabalho remoto, conte com a gente.

Você também vai gostar