- Início

- Conteúdo

Shell Brasil Adere À Campanha #pracegover

CULTURA 1236

Compartilhe Este Post

Neste 04 de janeiro é comemorado o Dia Mundial do Braille - e temos uma matéria publicada sobre o sistema no mercado de trabalho. Vale a pena a leitura. 

Historicamente, a data de 4 de janeiro assinala o nascimento de Loius Braille, o criador do sistema de leitura e de escrita Braille, que permite por meio do toque facilitar a vida de cegos e a sua integração na sociedade.

Pensando nisso, a Shell Brasil será a primeira empresa internacional de energia do país a aderir à campanha #PraCegoVer, com o apoio da enABLE Brasil – rede interna que discute assuntos relacionados a funcionários com deficiência.

A partir de agora, todos os conteúdos produzidos para a comunicação interna e para as redes sociais da companhia, incluindo Facebook, Instagram e LinkedIn contarão com uma descrição de imagens. "É uma ideia simples, que torna mais eficaz e inclusiva a forma como nos comunicamos, reforçando nosso cuidado com princípios de diversidade e inclusão", afirma André Araujo, presidente da Shell Brasil. A campanha foi idealizada pela professora Patrícia Braille.

Patrícia é professora de Braille desde os seus 16 anos de idade e tem muitos amigos cegos. Quando entrou para o Facebook, ela logo teve a necessidade de se comunicar com eles, por meio de imagens, em suas redes sociais. O projeto #PraCegoVer, criado oficialmente por ela no dia 4 de janeiro de 2012, nasceu nesse contexto. 

“Eu não me permitia postar fotos sem descrever, do mesmo modo como fazia em meu blog, o Patricitudes. Pela passagem do aniversário do criador do Sistema Braille, Louis Braille, criei um evento virtual no Facebook chamado ‘Pra Cego Ver’ no 4 de janeiro de 2012, convocando pessoas a experimentarem descrever para um cego. Foi um sucesso! Em seguida criei a página para não deixar a ideia cair no esquecimento. Em resumo: ‘enxergar’ a existência de pessoas com deficiência nas redes sociais foi minha motivação”, disse.

O #PraCegoVer é um projeto de disseminação da cultura da acessibilidade nas redes sociais e tem, por princípio, a descrição de imagens e a audiodescrição para apreciação das pessoas com deficiência visual. Quem acessa a página do Projeto no Facebook, logo encontra dois avisos em destaque. Principalmente para as pessoas entenderem o contexto do uso da hashtag.

Na site Web para Todos é possível ler uma entrevista completa com a criadora do projeto. 

Fonte: Assessoria de Imprensa e Web para Todos 

 

Gostou desse post? Compartilhe!