- Início

- Conteúdo

Quase metade das empresas preveem transformações em T&D pós-pandemia

Compartilhe Este Post

Quais foram os impactos da Covid-19 nos treinamentos corporativos? A partir dessa pergunta, a Ideale Treinamentos, em parceria com o RH Pra Você, produziu uma pesquisa para entender o atual cenário e o futuro do T&D pós-pandemia.

Realizada entre os dias 27 de maio e 10 de junho de 2020 por meio de um questionário online, a pesquisa obteve 250 respostas dos setores da indústria (24,3%), comércio (14%), serviços (58,3%), administração pública (2%) e terceiro setor (2%).

“Com questões estratégicas, obtivemos informações relevantes sobre a maneira como os profissionais da área de T&D estão lidando com o distanciamento social e o home office, e como pretendem investir no desenvolvimento dos colaboradores em um futuro próximo”, destaca Peterson Coli, CEO da Ideale Treinamentos.

Durante o período de quarentena, 52% dos respondentes continuaram, porém de forma parcial, a realizar os treinamentos que já estavam no calendário. A média geral para esse ponto é que uma em cada duas organizações mantiveram de certa maneira o planejamento e as ações de treinamento durante a pandemia. Nota-se, porém, uma paralização de praticamente o mesmo número das ações, o que pode impactar os resultados e planos de treinamento no final deste ano.

Em relação a demandas pontuais de treinamentos que sugiram no período, 59% destacaram que foram conduzidas somente aquelas categorizadas como urgentes. Ao fazer um cruzamento dessas informações com os temas realizados, a pesquisa concluiu que as ações foram voltadas para o momento da pandemia como processos de Home Office e ações de Saúde e Bem-Estar, além dos Protocolos de Segurança.

Sobre os recursos utilizados para acelerar o processo de aprendizado ou para capacitar os colaboradores, as aulas ao vivo (transmissão via Zoom, Skype, Team entre outros) foram adotadas por 66,1% dos respondentes, seguido por vídeos (53,9%); e-learning (37,8%); superapresentações (20%); apostilas (19,1%); podcasts (16,5%); infográficos (14,8%) e treinamentos presenciais (7%).

Com o fim da quarentena e o após o retorno gradativo das atividades, 48% dos respondentes disseram que haverá algumas mudanças em suas estratégias de T&D, principalmente na maneira que disponibilizam o conteúdo.

Questionados se, no retorno, pudessem escolher entre manter todos os treinamentos presenciais ou transformar boa parte em vídeo autoexplicativos e videoaulas interativas, 71% dos respondentes destacaram que “sim, é uma opção interessante para uma distribuição mais rápida da informação e com menos custo logístico”.

Os números comprovam não só a necessidade de novos formatos e recursos, como o desejo das empresas em utilizar as tecnologias disponíveis. Isso será muito importante no retorno pós-pandemia, pois precisaremos seguir todos os protocolos de segurança e distanciamento social.

Confira todos os dados da pesquisa aqui no report.

Para debater essas descobertas e entender como as empresas adaptaram seus treinamentos, se inscreva aqui e acompanhe um webinar online e gratuito com participação da Ideale e das empresas Coral e Ifood no dia 12 de agosto, às 19 horas. Não perca!

 

Você também vai gostar