- Início

- Conteúdo

Por Que Olhar Para A Satisfação Do Colaborador No Plano De Desenvolvimento De Carreira

Compartilhe Este Post

Quem gere uma empresa sabe o quão desafiador é o processo de retenção de talentos. O êxito no objetivo depende de uma série de fatores para manter os profissionais motivados e engajados com o propósito da organização.

Por conta disso, cada vez mais empresas estão investindo no desenvolvimento de seus colaboradores. Além de buscarem fazer com que eles trabalhem no que gostam, as organizações mostram aos funcionários que as perspectivas de mudança e crescimento profissional interno existem.

Gerente de Recursos Humanos do Grupo Eternit, Valdelice Soares explica que investir nos colaboradores, hoje, é uma tendência de mercado. A saúde e o bem-estar da equipe se tornaram preocupações das companhias, pois elas “acreditam que o equilíbrio é fundamental para o alcance dos resultados, seja do colaborador em seus planos pessoais e as empresas em seus objetivos organizacionais”. A gerente comenta que na Eternit o programa de desenvolvimento aplicado foi determinante para menos pessoas saírem e mais gente crescer.

“O nosso turnover é baixo, inferior a 2% e, em média, 25% das nossas vagas são preenchidas por meio do recrutamento interno. Parte desses resultados vem do Placar, um programa de desenvolvimento de carreira para absolutamente todos os colaboradores, do primeiro posto até a diretoria. Consiste em identificar os potenciais e objetivos de cada um, orientar o que devem fazer para chegar aonde desejam e acompanhá-los nesse processo”, afirma.

Valdelice enfatiza que o RH é parte primordial no sucesso dos programas de treinamento e desenvolvimento dos profissionais, tendo como principal função gerar propósito. “Comunicação e transparência são essenciais para que os colaboradores entendam sua importância, o momento da empresa e seu papel na obtenção de resultados. E, claro, ele precisa saber o retorno que terá para si”, finaliza.

Gostou desse post? Compartilhe!