- Início

- Conteúdo

Por Que (E Como) Investir No Mobile Learning?

Coluna

Compartilhe Este Post

Atire a primeira pedra quem nunca se preocupou com o uso de celular, tablet e redes sociais no ambiente corporativo. Afinal, esses dispositivos são atrativos que podem (ou não) captar a atenção dos colaboradores durante a jornada de trabalho. Por consequência, o desempenho e a produtividade do profissional correm o risco de ficarem abalados. Diante deste cenário, é comum que as empresam criem políticas de controle destes recursos. Mas, e se eu lhe disser que não há motivos para se preocupar? É possível utilizar a tecnologia ao seu favor.

O mobile learning é um exemplo de iniciativa benéfica às ações de desenvolvimento de competências. Na prática, este elemento permite a multiplicação do conhecimento por meio da integração de diferentes mídias e dispositivos móveis a fim de tornar o treinamento do quadro de funcionários interessante e flexível. O termo que significa “aprendizado móvel” em tradução livre é uma modalidade de ensino virtual com o objetivo de permitir o acesso ao conteúdo a qualquer hora e local. Dessa forma, o tempo reservado apenas para o aprendizado passa a ser inexistente, o que dá mais liberdade aos colaboradores e proporciona uma atualização agilizada das informações a serem absorvidas.

Já quando se trata das metodologias utilizadas pelo mobile learning, as vídeoaulas destacam-se. Elas costumam ser de curta duração e feitas especialmente para serem consumidas em telas menores. É possível disponibilizar os dados on ou off-line. Em seguida encontram-se os aplicativos. Voltados para a criação de conteúdos multimídia e de interação entre os usuários, o recurso deve ser desenvolvido de forma exclusiva para dispositivos móveis.

A abordagem de gamification também exerce uma atuação forte na hora de promover a dinâmica da nova maneira de realizar o treinamento de colaboradores. Neste contexto são utilizados jogos digitais que proporcionam a dinamização do processo de aprendizagem. Portanto, personagens, pontuações, prêmios e níveis de dificuldade são mecanismos para alcançar o objetivo final.

Outros recursos que pertencem à abordagem são os livros digitais e os cursos e-learning. Os materiais didáticos online podem ser simples arquivos em PDF ou trazerem artifícios que chamem a atenção do colaborador como vídeos e áudios.

Por fim, é importante ressaltar que o mobile learning não tem a intenção de substituir nenhum caminho de ensino de aprendizagem. É apenas uma abordagem de complemento a este processo. Aproveite-o!

Por Flora Alves, CLO da SG Aprendizagem Corporativa. É uma das colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação

Gostou desse post? Compartilhe!