- Início

- Conteúdo

Pesquisa mostra que 85% dos profissionais de RH não desempenham atividades consideradas estratégicas

Compartilhe Este Post

Embora o chamado RH estratégico seja cada vez mais abordado em palestras, artigos, notícias e diversos meios e formatos em geral, na prática, o conceito ainda se mantém distante da rotina empresarial.

De acordo com a pesquisa HR Trends, realizada entre maio e junho deste ano pela ProPay S.A, 85% dos entrevistados não desempenham por completo as atividades estratégicas apontadas pelo levantamento. O estudo, feito com 500 profissionais de RH com cargos considerados estratégicos dentro das empresas – 81,4% dos respondentes são líderes ou gestores -, levou em consideração 28 atividades de Recursos Humanos desempenhadas hoje no mercado brasileiro, as quais foram divididas em três pilares: operacional, tático e estratégico.

Folha de pagamento e segurança e medicina do trabalho são exemplos dentro das atividades consideradas operacionais. Já atividades que envolvem benefícios gerais (convênios médico e odontológico, seguro de vida, etc.), políticas de inclusão e diversidade, além de projetos sociais e de sustentabilidade foram classificados como táticos para 54,6% dos entrevistados.

Em relação ao RH estratégico, boa parte dos profissionais de recursos humanos acredita que a área ainda não atingiu tal patamar. Talvez porque atividades que poderiam ser consideradas operacionais ou táticas ainda são vistas como grandes desafios. Ou porque, a área, muitas vezes não possui clareza sobre a mensuração de seus resultados.

54,3% dos participantes acreditam que as atividades do RH relacionadas à experiência e à motivação do colaborador, inovação e indicadores são de maior valor estratégico, uma vez que o RH consegue trabalhar em parceria com as áreas de negócio da companhia. Atração de talentos, cultura organizacional e treinamento e desenvolvimento foram os pontos mais citados como sendo estratégico. Dessas atividades, 85% dos profissionais afirmaram não as desempenhar por completo.

 “Através desse estudo é perceptível que as atividades táticas e operacionais já possuem uma cadeia estrutural formada, porém as estratégicas ainda apresentam uma baixa atuação nas companhias. Regras e padrões do mercado competitivo mudam rapidamente e não é fácil responder a estas mudanças com a mesma rapidez. Por isso, pesquisas dessa natureza norteiam os profissionais de RH e resultam em novos insights para este momento cercado de desafios”, comenta o Diretor de Marketing da ProPay S.A, Leonardo Albuquerque.