- Início

- Conteúdo

Opá, A Família Huck Está Chegando...

Dicas

Compartilhe Este Post

Nessa semana aconteceu algo curioso. Eu passei mais tempo dentro de um shopping do que realmente gostaria e em meio aquela coisa de andar, procurar presentes e deixar roupas para consertos, eu decidi parar e observar.

Fui ao restaurante que gosto e escolhi sentar em uma cadeira próxima a janela. Eu só queria olhar para um lugar externo, porque eu já estava zonza com tanta coisa que já tinha feito ali dentro. Foi, então, que ao olhar pela janela eu me assustei com a nitidez que eu podia ver as pessoas, mas, elas, não a mim.

Nesse turbilhão de coisas, eu as observei dentro de seus carros – algumas batucando o volante – certamente na batida da música que tocava na rádio –, outras se olhando no espelho e ajeitando os cabelos e aqueles que falavam sozinhos – imagino que no viva voz de um celular (embora, eu fale muito sozinha no carro...). Na rua, têm os que andam com firmeza, sabendo onde querem chegar e somente lá irão parar, e mulheres que caminham preocupadas, desatentas ao seu redor. Mas teve também namorados que se encontraram com abraços apertados – revelando, sem palavras, a saudade que estavam um do outro. Famílias... Opá, aqui eu paro e coloco foco no meu amiguinho que estava sentado em outra mesa...

Obviamente, ele devia ter um pouco mais que 5 anos de idade, cabelos escuros e olhos bem pretinhos, num rosto de expressão delicada. Em meio a minha viagem de observação, a sua voz corta os meus pensamentos por meio de um: “opá... A família Huck está chegando”. Eu parei e lá estava, papai, mamãe e filhinhos de camisetas do personagem da Marvel, o Huck! Todos de pretos com o homem verde estampado no peito. E, então, eu percebi que o que eu estava fazendo exigia de mim atenção, mas o que ele – a criança atrás de mim – fazia, era o seu natural.

Por que perdemos esse jeito de criança? Por que deixamos a rotina frenética tomar conta e nos esquecemos de observar e aprender. Claro, que não me refiro a observação maldosa, de caráter de fofoca, mas o olhar novo, para situações que estão ao nosso redor. As crianças fazem isso com facilidade. E o meu amigo do “Opá, a família Huck está chegando”, estava ali, olhando pela janela e admirando as coisas legais que passavam pelas ruas e calçadas.

Vamos refletir sobre o poder de observar, com o coração aberto, cheio de amor e de vontade de ser uma pessoa melhor.

Um abraço,

Da Editora, Élida.

Gostou desse post? Compartilhe!