- Início

- Conteúdo

O Poder Da Empatia Na Liderança

Coluna 3321

Compartilhe Este Post

A empatia é a competência que possibilita entender o que o outro sente, o que o outro pensa. É fundamental para nossa inteligência interpessoal, ou seja, a inteligência que permite que nos relacionemos com as outras pessoas. Normalmente conseguimos ser mais empáticos com aquelas pessoas que temos maior convivência e vínculo

De onde se origina a palavra empatia? Origina-se do grego  empatheia, que quer dizer paixão, estado de emoção.

Será que você consegue ser empático? Com quem você consegue ser empático?

Mas, então, o que é empatia?

Empatia é a capacidade de uma pessoa sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela, ou seja, é  como se  você pudesse calçar o sapato do outro; é quando você compreende o sentimento e a emoção  e  experimenta de uma forma objetiva e racional o que esse outro individuo sente. É sentir a dor do outro, é sentir o entusiasmo do outro.

E por que isso  importante? A importância disso é que na hora que você sente  a dor do outro, o entusiasmo do outro, você consegue estabelecer vinculo e fortalecer o relacionamento, seja pessoal ou profissional. Um líder empático é mais saudável para a equipe e mais produtivo para a empresa. Um pai, um amigo, uma mãe, uma irmã, um marido ou uma esposa empática são sinônimos de relacionamentos afetivos profundos e sustentáveis.

No universo corporativo, parece ser cada vez mais importante a atuação das pessoas e cabe à liderança um papel fundamental.

Para  liderar é preciso reconhecer a individualidade de cada elemento da equipe, permitir que fluam da melhor maneira possível, de forma natural, sem qualquer tipo de coerção ou manipulação. É colocar-se à disposição da equipe para que os resultados sejam alcançados a partir do melhor de cada um. Como fazer isso sem empatia? Absolutamente impossível.

Uma pergunta para você:

Você já percebeu que, ao estabelecer empatia com seu colaborador consegue muito mais comprometimento?

Veja bem, se você já experimentou essa empatia, você sabe muito bem que é algo não muito simples, mas fundamental, presente o tempo todo nas relações. Como conversar com alguém sem empatia?  Como vender alguma coisa para alguém sem empatia?  Como ensinar algo a alguém sem empatia?

Você tem facilidade em entrar em empatia em que situações? 

Por outro lado, Interessante constatar que  as máquinas estão se apresentando mais empáticas do que os seres humanos ... já pensaram nisso?  Quando você se interessa por algo em algum site, parece que esse site te persegue em tempo integral, o google empatiza com você e a cada momento está na sua frente aquele vestido, ou bolsa, ou curso que você tanto deseja. Podemos fazer as mesmas considerações com a forma de atuação do Spotify e da Netflix, entre tantos outros aplicativos.

E assim somos influenciados e parece que se alguém presta atenção em nós, esse alguém é um ser – não ser, um ser máquina.... É muito triste constatar que as máquinas estão mais capacitadas em entender dos nossos gostos do que as pessoas que estão próximas.

Vejamos as consequências da não empatia na liderança: omissão de informações, medo, distância, queda na produtividade, estresse na equipe, resultados com muito esforço, pouca ou nenhuma admiração, baixo comprometimento, clima de trabalho ruim, entre outras.

Por outro lado, a empatia gera empatia, ou seja, uma vez que eu percebo sua empatia por mim, eu também desenvolvo empatia por você.

Existem vários benefícios de ser empático em várias áreas de nossas vidas. Uma delas é que melhora o relacionamento amoroso, as pessoas se entendem pelo olhar, sente-se quando o outro está triste, está feliz e os relacionamentos tendem a ser muito mais harmônicos, leves e preenchedores. Não há invasão, há respeito e acolhimento.

No que se refere à área profissional, a empatia fortalece muitos as relações. As informações circulam mais livremente e de forma apropriada, a comunicação fica mais fuida, com menos ruídos, melhorando o comprometimento, o sentimento de pertencimento e, principalmente o trabalho em equipe.  

Como eu sei se sou empática ou não?

Faça o teste:

  1. Quando você entra em um lugar desconhecido, percebe as pessoas que ali estão?
  2. Você percebe quando alguém está feliz na sua equipe?
  3. Você percebe quando alguém está triste e desconfortável?
  4. As pessoas vem lhe pedir conselhos?
  5. Você sente que é um grande privilégio ouvir e poder aconselhar as pessoas?
  6. Você quer causar impacto no mundo e torná-lo melhor?

A empatia é algo natural, pois a própria ciência sugere que nós estamos naturalmente conectados para sermos empáticos, explicado pela presença dos neurônios – espelho.

No entanto, sabemos que não conseguimos ser  empáticos com todas as pessoas, em todos os momentos.

Um estudo aponta que quando estamos apressados, distraídos, sem foco ou emocionalmente carregados, é improvável que tenhamos  empatia.

Como, então, desenvolver a empatia?

Seguem, aqui, algumas dicas:

  1. Presença – é importante estar presente de corpo e alma, focado na situação ou pessoa
    que se quer empatizar. Não julgar e deixar suas emoções em segundo plano quando
         quiserem interferir
  2. Auto consciência – precisa-se prestar atenção às nossas características, emoções e
    pensamentos, para não transferi-las ao outro, confundindo com a empatia.
  3. Escuta verdadeira – é escutar o que a pessoa está falando e não escutar o que você quer
    escutar. É ouvir em silencio e com acolhimento.
  4. Validação da outra pessoa – é aceitar que as outras pessoas tem opiniões diferentes das
    suas e que têm boas razões para manter essas opiniões.
  5. Adote o papel de ser empático - pratique. Numa situação problemática, quando uma
    pessoa que se opõe a você, faça a seguinte pergunta: Que suposições essa pessoa
    pode ter que a leva a essa situação?
  6. Ouvir com todos os instintos, com os olhos, ouvidos e principalmente com o coração.
  7. Sustentar o foco na pessoa – quando se é empático, nada tem mais valor ou é importante do
    que a pessoa que empatizamos.

A empatia é uma habilidade da liderança 4.0 porque leva a melhores decisões, mais conscientes e justas, mais rápidas e diretas. O fato de ser empático nos permite ser profissionais com resultados muito melhores com menos esforço e mais produtividade. Quantos problemas são resolvidos se existe empatia! E isso não quer dizer que, por “pena” não é feito  o que precisa, ou que não se fala o que precisa ser dito. Apenas que, ao entendermos e sentirmos quem é a pessoa, seja um cliente ou um colaborador, conseguimos calibrar, afinar e, como em uma orquestra, liderar o tom, os acordes e a sintonia. Mas, com certeza, para afinar, a primeira coisa é a presença e a segunda é ouvir, para conseguir afinar o instrumento dentro da sua individualidade.

Por Fátima Motta, Profa. Dra. Fátima Motta, Sócia-Diretora da FM Consultores. É uma das colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista.

Gostou desse post? Compartilhe!