- Início

- Conteúdo

O panorama da contratação de temporários em meio à pandemia

Compartilhe Este Post

O ano de 2020 tem sido desafiador devido à pandemia da Covid-19. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o desemprego no Brasil chegou a 14,6% (14,1 milhões de pessoas) no trimestre de julho a setembro e atingiu a sua maior taxa desde 2012. 

Neste contexto, os trabalhadores devem ficar atentos às vagas temporárias disponíveis, pois estas são importantes oportunidades de garantir renda e de conquistar uma eventual efetivação. E, mesmo com os efeitos da pandemia ainda batendo na porta das organizações, o mercado de contratações de colaboradores para vagas temporárias está bem aquecido.

De acordo com a ASSERTTEM (Associação Brasileira do Trabalho Temporário), a expectativa para 2020 é que o ano termine com mais de 1,9 milhão de vagas temporárias fechadas. Entre o período de janeiro a setembro, foram registrados mais de 1,5 milhão de contratados em regime temporário, um número que surpreende em meio à pandemia, uma vez que no ano passado o mesmo período registrou 46% contratações a menos.

Segundo Fernando Medina, CEO da Luandre, consultoria de RH, a utilização de temporários no quadro de empregados se tornou uma importante estratégia às empresas durante a crise.

“Foi um ano difícil para muitas empresas. A contratação de temporários é uma forma das companhias que começam a retomar o seu ritmo pré-pandêmico suprirem as demissões que precisaram realizar. Isso não impede que estes colaboradores possam ser efetivados. E, vale lembrar também, o período final de ano com Black Friday e as festividades ajuda a dar um ‘boom’ na abertura de vagas temporárias”.

O executivo pontua, também, que empresas que atuam com vagas têm, neste momento, um papel de orientar e guiar contratantes sobre como proceder enquanto os números da Covid-19 permanecem altos no Brasil.

“Nós sempre questionamos: você precisa mesmo fazer uma entrevista presencial? Por que não conduzi-la a distância, o que torna mais seguro para todos? Na Luandre nos adaptamos para trabalhar em home office e estendemos nosso pensamento com a saúde do colaborador ao mercado externo, procurando alternativas de adaptação e flexibilização que melhor se adaptem ao momento que vivemos”.

Portas abertas para efetivações

Os dados da ASSERTTEM revelam também que nos meses de setembro e outubro registrou-se uma taxa média de efetivação de temporários de 22%. Além disso, 18% dos contratos temporários foram alongados na Indústria por mais 30 dias, passando de três para quatro meses. "Esse cenário otimista de efetivação, com um volume tão alto, não é detectado desde 2014", afirma o presidente da associação, Marcos de Abreu. "Nos meses de setembro e outubro foram geradas 351.600 vagas temporárias, o que representa mais de 77 mil trabalhadores efetivados", acrescenta.

Para ele, há um principal fator que tem impulsionado às efetivações: a facilidade. "Muitas empresas estão com seus quadros de pessoal reduzidos e enxergam na modalidade temporária uma excelente alternativa para atender suas demandas. E, quando esse temporário presta um bom trabalho, a empresa vê uma facilidade em sua efetivação, já que este está alinhado com sua função e as diretrizes da empresa", comenta.

Segundo Abreu, grande parte dessas efetivações é proveniente das contratações temporárias ocorridas no mês de agosto, que foram puxadas pela Indústria para atender a demanda complementar de trabalho em áreas como Alimentos, Farmacêutica, Embalagens, Metalúrgica, Mineração, Automobilística, Agronegócio e Óleo e Gás. Sendo que a maioria das funções efetivadas é proveniente de cargos operacionais, com remuneração de até R$ 2 mil.

"O Trabalho Temporário vem cumprindo seu papel como uma importante solução para a sobrevivência das empresas e o combate ao desemprego, ao ser utilizado para substituição transitória e para demanda complementar de trabalho de forma rápida, eficaz e segura neste momento de incertezas, enquanto garante renda formal para milhares de famílias brasileiras", frisa o presidente da ASSERTTEM.

De olho nas oportunidades

Na Luandre, a temporada de contratações para suprir as demandas das comemorações de fim de ano já começou e a empresa conta com 11.699 vagas abertas (até a data de hoje, 27). Uma oportunidade excelente para quem precisa se recolocar profissionalmente.

Para o presidente da ASSERTTEM, nesse ano de pandemia, o Trabalho Temporário deve ser visto como a melhor e mais eficiente porta de entrada para o mercado de trabalho e futura chance de alcançar uma efetivação.

"A dica para conquistar uma eventual efetivação é o trabalhador temporário mostrar o que pode oferecer para a empresa em termos de competência e experiência profissional, já que as organizações buscam profissionais responsáveis e comprometidos com o negócio. Além de demonstrar disponibilidade e engajamento para o trabalho, com dedicação e com vontade de aprender. Desta forma, a chance desse trabalhador garantir uma vaga efetiva ao término de seu contrato temporário aumenta consideravelmente", conclui Abreu.

Você também vai gostar