- Início

- Conteúdo

O Líder Moderno

Coluna 1070

Compartilhe Este Post

O artigo de Marcelo Simonato - Como se tornar um líder moderno? – de 12/09/2019 é digno de fazer parte dos cursos de graduação e pós graduação. Ali é colocada uma visão correta de forma simples e direta. Acrescento aqui um ponto importante para o líder moderno – o autogerenciamento.

Conhecendo a si mesmo o líder pode entender quais são seus pontos fracos e fortes, o que o tira do “eixo” de controle, quais preconceitos afetam seu julgamento; dessa forma pode controlar seus impulsos e reações de modo que consiga tratar o próximo com dignidade, com respeito e consideração. Um líder que não consegue se autogerir, não está mais compatível com a gestão do século XXI.

A inteligência emocional integra-se fundamentalmente no autogerenciamento na medida em que se foca na capacidade do líder identificar seus próprios sentimentos e a dos outros (empatia); na capacidade dele gerir bem as emoções dentro de si e nos seus relacionamentos.

O autoconhecimento emocional é reconhecermos as nossas próprias emoções, os nossos sentimentos e saber em que momento eles ocorrem, porque eles ocorrem e qual foi o motivo dessa emoção ter emergido. É compreender como você funciona e assim proporcionar uma relação ótima dentro do processo de liderança.

O autogerenciamento ou autoliderança é definitiva para que o líder moderno possa valorizar ideias e opiniões, utilizar seu poder de persuasão, reconhecer as necessidades da equipe e de cada um, apoiar e incentivar, identificar e preparar outros líderes, pensar no indivíduo, adotar a humildade e se preocupar com o coletivo. 

Pena que, ainda hoje, a grande maioria dos profissionais ocupantes de cargos de liderança ainda não compreendem a importância do seu papel nas organizações e o quanto o seu trabalho pode influenciar positivamente a sua equipe e o alcance dos resultados organizacionais.

Eder Magnani, é sócio fundador da TRILHA Pessoas e Organizações onde presta consultoria em Gestão de Pessoas. É um dos colunistas do RH Pra Você e atua como nosso ombudsman.

Gostou desse post? Compartilhe!