- Início

- Conteúdo

Nos momentos de crise é que os verdadeiros Líderes assumem o controle

Coluna 2769

Compartilhe Este Post

Temos visto nos últimos dias uma nova onda de epidemia por conta do COVID-19 ou Coronavírus,  invadindo todos os países e impactando todos os povos, culturas, raças, credos, etc.. Sem dúvida alguma, umas das maiores crises mundiais dos últimos tempos, pois afeta não só a saúde da população, mas as empresas, seus negócios e por consequência toda uma nação. 

Na crise de 29, com a quebra da bolsa de valores de NY, houve o momento da grande depressão, milhões de pessoas desempregadas, recessão no país e quebra de várias empresas.  

No Brasil já passamos por diversos momentos de crise econômica, politica e até mesmo na saúde, nos últimos 20 anos me lembro de pelo menos três: 2001, 2008 e 2014 apenas para citar algumas, contudo mesmo em meio as crises, é possível tirarmos aprendizados e nos levantarmos mais fortes depois que a tempestade se acalma. 

E qual o papel do líder diante de um cenário como esse? 

É nessa hora, que nós, líderes, devemos tomar as rédeas da situação e fazer aquilo que está ao nosso alcance para proteger a saúde dos nossos familiares e de nossos colaboradores, mas ao mesmo tempo mantendo as nossas empresas operantes e não deixando a peteca cair. 

O líder é aquele que apoia e protege seu time. Ele deve ser capaz de tranquilizar o grupo, o famoso colocar a bola no chão, dando o direcionamento correto, tendo uma comunicação clara, transparente e objetiva.

É possível que o líder também não tenha todas as respostas, por isso o bom líder se cerca de pessoas que possam lhe ajudar com conhecimentos e experiências diversas, pois ele sabe que “juntos, sempre somos mais fortes”. 

Neste momento de crise, o que devemos fazer? 

Diante da velocidade em que o Coronavírus tem se espalhado muitas empresas tem orientado as suas equipes para trabalharem de casa, no famoso home office, contudo é importante esclarecemos alguns pontos sobre essa prática para que ela se torne efetiva, seja em termos da redução do risco de contaminação, como também para que a empresa continue operando: 

1- Estar em home office não significa estar em férias ou que você pode trabalhar no horário que bem desejar; 

2- Na atual situação, o home office serve justamente para que os colaboradores evitem o contato com outras pessoas, logo não saia de casa, evite ao máximo o contato com outras pessoas e especialmente em locais públicos ou de grande movimentação ou ajuntamento de pessoas. Ônibus, metrô ou trem, nem pensar. 

3- Pensando no ambiente de trabalho, procure o local mais apropriado de sua casa para o transformar em seu escritório! Dê preferência a um local que tenha entrada da luz solar, pois a luz do dia contribui com a produtividade; 

4- Organize seus matérias e equipamentos, deixe tudo à mão. Não dá para fazer home office sem ter um computador, internet e celular/telefone, portanto pense em tudo o que seus colaboradores necessitam para desempenharem seu trabalho a partir de suas casas. Não tem nada mais improdutivo do que estar em casa e lembrar que deixou algo no escritório ou que não tem acesso a rede, etc. 

5- Não se permita ficar de pijama em casa, pois você acaba enviando uma mensagem para o cérebro de que é feriado ou final de semana. Nesses períodos nossa mente entende que o ritmo pode desacelerar e então o foco passa a ser no relaxamento e descanso! 

6- Nada de trabalhar em frente a televisão ou junto com outras pessoas de sua casa, pois isso certamente irá te tirar o foco do trabalho; 

7- Mantenha contato com os demais integrantes de sua equipe de trabalho o tempo todo, seja pelos meios eletrônicos internos da empresa, como por grupos de whatsapp, telegrama ou qualquer outra ferramenta que se adeque melhor a realidade do seu time. Esteja online! (disponível, acessível) 

8- Aprenda novas formas para realizar o seu trabalho ou atividade e veja que é possível ou melhor, é imprescindível utilizar os avanços tecnológicos para automatizar e melhorar os processos atuais. 

9- Não trabalhe mais do que as horas necessárias do dia, respeite o seu tempo de trabalho e também o tempo para sua vida pessoal 

10- Tenha fé, essa fase vai passar e sairemos mais fortes dela.  

O líder deve estar a frente desse processo, monitorando todas as atividades e garantindo a integração das pessoas, mesmo à distância. 

É possível que nem todas as empresas ou atividades possam ser levadas para casa, neste caso minha recomendação é: 

- Reduza o número de pessoas em exposição ao risco, pois isso irá minimizar os possíveis impactos em sua empresa;

- Conceda férias coletivas ou mesmo individuais a todos aqueles que já possuem o tempo necessário para isso;

- Cancele viagens, reuniões ou eventos. Converta tudo o que for possível para o modo “virtual”, use telefone, teleconferência ou videoconferência;

- Proteja ao máximo aqueles que terão que continuar trabalhando, seja dentro da empresa (limpeza, álcool em gel, mascaras, higiene) como em seu ir e vir (evite ônibus, metrô ou trem).    

Lembre-se disso, você não está sozinho, o problema é de todos nós, por isso troque ideias com outros lideres e empresas, o benchmarking sobre as boas praticas tem grande valor neste momento em que precisamos nos ajudar mais do que nunca. 

Um grande abraço a todos e que Deus nos proteja!

Por Marcelo Simonato, executivo, escritor, palestrante e especialista em Liderança e Gestão de Pessoas. É um dos colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação www.marcelosimonato.com

Você também vai gostar