- Início

- Conteúdo

Mais De 55% De Retenção De Conteúdo É Possível Com A Linguagem Visual

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Compartilhe Este Post

Preste atenção para esta informação: para que as informações sejam de fato absorvidas e memorizadas, elas precisam passar por uma combinação de estímulos que podem ser visuais, auditivos, de leitura/escrita ou cinestésica. Cada indivíduo estabelece ao menos duas dessas conexões com os estímulos emocionais para processar essas informações. Aquelas que utilizam da linguagem visual estabelecem as quatro conexões ao mesmo tempo.

Segundo John Medina, especialista sobre o cérebro humano, somos ótimos para lembrar de imagens. Ao escutar uma informação você lembrará de apenas 10% após 3 dias, se incluirmos uma imagem lembraremos de 65%.

Dando como exemplo o mundo empresarial, ele muda a todo dia e as equipes precisam absorver novos processos, conceitos e regras. A aprendizagem contínua é facilitada com a linguagem visual, sendo possível:

  • + 55% retenção de conteúdo;
  • + 45% poder de persuasão;
  • + 42% respostas rápidas;
  • + 36% capacidade de consenso;
  • + 28% reuniões mais rápidas;
  • + 13% rapidez nas respostas.

A criação de uma imagem para comunicar uma ideia pressupõe o uso de uma linguagem visual. Acredita-se que, assim como as pessoas podem "verbalizar" o seu pensamento, elas podem "visualizar" o mesmo. Na análise da "linguagem visual", os elementos da linguagem são delineados através dos elementos de arte e princípios de design. Um diagrama, um mapa e uma pintura são exemplos de usos da linguagem visual. Suas unidades estruturais costumam incluir linha, forma, cor, movimento, textura, padrão, direção, orientação, escala, ângulo, espaço e proporção.

Para Renato Gangoni, CEO da Visual Insight Training, a linguagem visual, por si só, é tudo aquilo que estabelece comunicação por meio da utilização de elementos visuais – nesse sentido, estão presentes definições de percepção, compreensão e produção de sinais visíveis. “Em resumo, as pessoas não conseguem apenas dizer o que pensam, elas conseguem visualizar o que pensam. Graças a essa capacidade, conseguimos entender mapas, por exemplo, que são feitos a partir de elementos como linhas, formas, cores, textura, padrão, direção, orientação, escala, ângulo, espaço e proporção”.

Gangoni reforça os benefícios da linguagem visual na aprendizagem, que tem o poder de comunicar melhor, aumentar o engajamento, facilitar o entendimento, hierarquizar as informações, conectar ideias e conceitos, proporcionar associação de conhecimentos e pode aumentar em até seis vezes o entendimento e assimilação. “Hoje em dia uma das principais barreiras é tempo disponível e a linguagem visual faz a diferença em conseguir explicar as informações de forma rápida e fácil de ser assimilada, finaliza.

Gostou desse post? Compartilhe!