A compra de medicamentos tem se mantido como o item que mais pesa no bolso do trabalhador entre os gastos com saúde. E uma boa parcela dos pacientes por falta de recursos financeiros para a compra de remédios, e continuam trabalhando sem o devido tratamento. Esta situação além de agravar o estado de saúde do trabalhador, afeta sua produtividade, e seu bem estar de modo geral. 

“Pacientes em sua grande maioria tem a expectativa de sair da consulta, com um diagnostico assertivo e uma prescrição precisa, efetiva e clara. Por outro ângulo, o custo do tratamento medicamentoso é uma preocupação adicional, sempre presente” afirma Dr. Ricardo De Marchi, médico, consultor e especialista em Saúde Corporativa. 

No Brasil, muitas empresas já adotam uma solução para garantir que seus colaboradores sigam as orientações recomendas pelos médicos. Trata-se dos PBMs (Programas de Benefícios de Medicamentos), um serviço que já beneficia mais de 30 milhões de usuários. Ele funciona como um plano de medicamentos para os trabalhadores. 

A ePharma, referência no mercado de PBM’s há mais de 17 anos, criou um plano de medicamentos pré-pago denominado ePharma Plenus. Ele atende ao público corporativo, permitindo às empresas uma previsão orçamentária sobre o “benefício farmácia” oferecido aos colaboradores. 

“O próprio RH da empresa pode determinar o percentual de cobertura do Plenus, pagando valores fixos mensais por este subsídio. Para o trabalhador, é um benefício que traz tranquilidade nos momentos que mais precisa no tratamento medicamentoso”, afirma Marcos Breda, diretor da ePharma.  

Após a adesão da empresa ao plano de medicamentos, os colaboradores já podem se dirigir até a rede de Farmácias credenciadas ePharma, apresentar a prescrição médica acompanhada da sua “carteira do benefício”, com um documento oficial com foto, e pronto! É o acesso aos medicamentos pagando muito menos. 

Breda ressalta, que para a contratação do ePharma Plenus, é simples e rápida, a empresa interessada pode contar com o expertise das corretoras de seguros, e consultores em benefícios, que são os principais canais de distribuição do produto, além de contar com os profissionais ePharma.