- Início

- Conteúdo

Liderança Servidora: Motivando Para O Sucesso

Coluna

Compartilhe Este Post

No artigo anterior expliquei sobre Liderança Servidora e quais as principais características que um líder moderno deve desenvolver para conquistar sua equipe e transformar a organização em um ambiente mais harmonioso a todos.

Ficou claro que o relacionamento de igual para igual, em que o líder se dedica principalmente ao bem-estar de seus liderados, é o melhor caminho para conduzir uma equipe e mantê-la motivada no desenvolvimento de suas funções. Mas essa prática requer abordagens eficazes por parte dos líderes, já que além de compreender as necessidades pessoais de cada indivíduo, é importante compreender que tipo de assistência profissional eles precisam.

É evidente que o sucesso da organização depende diretamente do desempenho de seus funcionários. Mas para isso, o líder moderno deve conhecer a capacidade técnica de sua equipe e delegar as tarefas de uma maneira que possa extrair o melhor de cada um.

Será que os profissionais conhecem bem suas atividades ou estão precisando de uma orientação de seu líder? Aqueles que conhecem, será que estão dando seu melhor ou o líder moderno poderia aumentar sua performance e delegar novas funções? Conhecer as características da equipe é fundamental não só para sucesso empresarial, mas também para mantê-la motivada e com perspectiva de crescimento.  

Outro fator importante neste cenário é a capacidade que o líder moderno possui em manter seus liderados motivados independente do ambiente em que a empresa se encontra. Em momentos de crise, por exemplo, nem sempre haverá recursos para manter a expectativa dos funcionários. É neste momento que o líder moderno também se diferencia do restante, pois ele consegue manter o nível de sua equipem mesmo com poucos recursos, afinal não é apenas dinheiro que motiva as pessoas.

 

Para auxiliá-lo com essas questões, apresentarei algumas técnicas que, em conjunto com a liderança servidora, podem aprimorar ainda mais o relacionamento do líder moderno com sua equipe e transformá-lo em um líder que mantém a performance de seus profissionais mesmo em um ambiente incerto. Não deixe de acompanhar.

Liderança Motivacional

“Existe algo que é muito mais escasso, algo mais raro do que habilidade. É a habilidade de reconhecer habilidade.” (Robert Half). 

Pessoas diferentes exigem tratamentos diferentes. Para extrair o melhor desempenho da equipe, é necessário que o líder moderno conheça as principais características de cada indivíduo, sejam pessoais ou profissionais. A liderança motivacional permite analisar o comportamento dos profissionais de uma forma justa e realista, para então poder alcançar os melhores resultados por meio de sua performance.

Certamente não é uma tarefa simples, pois é comum que nem mesmo os próprios indivíduos conheçam todo seu potencial. Como disse Lord Byron: "Sabemos muito pouco o que somos e menos ainda o que podemos ser."

Mas para auxiliar neste cenário, o pesquisador Ned Herrmann realizou longos estudos para identificar a maneira que o ser humano processa determinadas informações. Conhecida como “Teoria da Dominância Cerebral”, Herrmann aponta que o cérebro é dividido em quatro quadrantes principais, e cada um deles caracteriza diferentes comportamentos e habilidades do ser humano.

De acordo com essa teoria, todos possuem características dos quatro estilos comportamentais, mas em geral, possuem dominância em apenas um deles. Entenda melhor cada um desses perfis:

  • Analítico – Analisa os fatos

O indivíduo analítico é considerado racional e costuma utilizar a lógica na tomada de decisões. Prefere trabalhar sozinho devido à sua visão crítica e capacidade de resolver os mais difíceis problemas. É uma pessoa voltada à realização de tarefas e exige qualidade em tudo que faz.

  • Experimental – Visualiza os fatos

O indivíduo que se encaixa no perfil experimental é bastante observador e espontâneo. Preza sua liberdade, criatividade e costuma utilizar a intuição na tomada de decisões, o que faz de seu futuro incerto e arriscado. Possui visão macro e costuma desafiar regras.

  • Controlador – Organiza os fatos

As principais características do indivíduo controlador são sua organização e responsabilidade. Esse perfil é cuidadoso, sabe trabalhar sob pressão e não gosta de imprevistos, então é bastante precavido. Cobra a perfeição em tudo que faz e é pouco dinâmico.

  • Relacional – Sente os fatos

O perfil relacional envolve o indivíduo comunicativo e afetuoso, que trabalha bem em grupo e gosta de repassar seu conhecimento. Devido ao seu jeito amigável, é considerado persuasivo. Também é leal e costuma entusiasmar as pessoas com suas experiências.

Ainda de acordo com Herrmann, o ideal é utilizar os quadrantes da forma mais equilibrada possível, mas ele mesmo admite que é uma tarefa bastante difícil. É importante enfatizar que equipes de alta performance possuem profissionais com dominância em diferentes quadrantes, nenhum deles é considerado melhor ou mais eficiente que o outro, todos possuem características para contribuir positivamente com o sucesso pessoal e da organização.  

Uma dica valiosa para mantê-los motivados é incentivar o diálogo e valorizar o trabalho de cada indivíduo, mostrando a importância das atividades exercidas para o sucesso da organização.

Por fim, este processo permite que o líder identifique os comportamentos predominantes dos colaboradores e os separe de acordo com seu perfil. Dessa forma é possível delegar as tarefas de uma maneira mais assertiva conforme a maturidade profissional de cada um.  

Como isso funciona na prática?

A partir das informações obtidas por meio da dominância cerebral é possível dividir a liderança em duas partes: orientada à tarefa e ao relacionamento. Acompanhe os passos abaixo:

  1. Direção – Ênfase na tarefa

É necessário que o líder moderno forneça instruções sobre as tarefas que delega à equipe. No início é importante que ele esteja disponível para sanar todas as dúvidas dos profissionais. Esse direcionamento deve continuar até que o indivíduo sinta-se confiante na realização da tarefa.

Você já assistiu a animação “Vida de Inseto”? Há uma cena em que se descreve bem a importância de um líder direcionar seus liderados. Logo no início do filme as formigas seguem umas às outras, ordenadas, quando uma inesperada folha de árvore cai no caminho (problema), impossibilitando a passagem dos insetos. Elas não estavam preparadas para essa situação e o desespero logo toma conta da maioria. Até que uma das formigas se aproxima e diz: “Nada de pânico, somos profissionais treinados!”. Então ela orienta que o grupo contorne a folha (solução do problema), e observa o percurso até garantir que tudo ocorra bem. Percebeu a ligação com o papel do líder dentro de uma organização?

  1. Orientação – Ênfase na tarefa

Além de direcionar os profissionais, é necessário que o líder moderno os oriente na execução das tarefas e explique a importância de cada processo. Além disso, é fundamental que ele esteja disposto a ouvir sugestões e incentive sua equipe para que a tarefa seja desenvolvida no prazo esperado.

  1. Apoio – Ênfase no Relacionamento

É fundamental que o líder moderno apoie os esforços da equipe na realização das tarefas. Dessa maneira os profissionais se sentirão mais seguros e confiantes, além de aprimorarem suas capacidades de forma contínua.

Neste ponto a relação do líder com seus colaboradores não necessita de supervisão constante, pois a tarefa já é executada de maneira produtiva e autônoma.

  1. Delegação – Ênfase no Relacionamento

Delegar tarefas demonstra que o líder moderno acredita no potencial de seu colaborador, além de despertar o senso de responsabilidade e fazer com que ele se sinta ainda mais motivado a exercer sua função.

Neste ponto o profissional certamente atingiu sua maturidade profissional e conseguirá assumir seu trabalho sem a interferência do líder.

Mas qual a relação entre a Liderança Servidora e Motivacional? Quais são suas vantagens?

Utilizar esses dois tipos de liderança em conjunto significa unir as necessidades pessoais e profissionais dos colaboradores, visando melhorar sua performance por meio do relacionamento e análise de suas principais características. Quando a equipe faz parte do processo e recebe estímulos na execução de suas tarefas, se sente mais motivada e automaticamente gera mais resultados à organização. 

Delegar atividades de acordo com a capacidade de cada colaborador resulta em um ambiente de trabalho mais saudável, pois as tarefas são executadas de modo eficiente e dispensa aquele cenário de constantes pressões ou cobranças.

O principal objetivo do líder moderno é adequar seu comportamento de acordo com o perfil de seus colaboradores e da situação que a organização se encontra. Nem sempre será possível seguir um único estilo de liderança, o importante é seguir estratégias para manter uma liderança moderna em que o foco seja sempre servir o bem maior de uma instituição: os colaboradores.

“O maior líder não é necessariamente aquele que faz as maiores coisas. Ele é aquele que faz com que as pessoas façam coisas grandiosas.” (Ronald Reagan) 

Por Marcelo Simonato, escritor, palestrante e mentor de Carreiras. É um dos colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação

Gostou desse post? Compartilhe!