- Início

- Conteúdo

Jogos Entram Nas Organizações Para Alavancar Os Negócios

E-book

Compartilhe Este Post

O cenário é um pavilhão industrial com máquinas, empilhadeiras e andaimes. Conforme caminha pelo ambiente, o jogador, equipado de óculos 3D e joystick, tem o desafio de identificar possíveis riscos e classificar o seu potencial de severidade em alto, médio ou baixo. Após passar por fases, o usuário chega à saída da área e descobre quantos pontos marcou, junto com um feedback a respeito de sua atuação, quantos riscos não identificou ou quais categorizou de maneira incorreta.

A descrição acima poderia ser mais um, dos tantos, jogos eletrônicos que compõem um setor aquecido. Com 66,3 milhões de gamers e uma movimentação de US$ 1,3 bilhão em 2017, o Brasil é o principal mercado de jogos da América Latina e o décimo terceiro no ranking mundial, conforme levantamento realizado pela consultoria Newzoo.

Bom, poderia, mas não é. O jogo, na verdade, foi a maneira que a Gerdau, empresa siderúrgica brasileira, encontrou de modernizar os treinamentos da certificação obrigatória de Análise Preliminar de Riscos (APR). Segundo a companhia, o método, que antes durava uma hora e meia para ser aplicado de maneira tradicional, em uma sala com papel e caneta, foi reduzido para 18 minutos na experiência com base em realidade virtual.

Clique aqui e acesse o eBook completo. (EXCLUSIVO PARA ASSINANTES)

Gostou desse post? Compartilhe!