- Início

- Conteúdo

Inteligência Emocional ganha importância no currículo

Compartilhe Este Post

Conhecimentos técnicos, formação sólida, fluência em diferentes idiomas, vivência internacional, experiência na área. Essas são algumas características que podem destacar um profissional e torná-lo atraente para as empresas. Na base de todas elas, e peça-chave para a ascensão ou estagnação na carreira, está a inteligência emocional.

A inteligência emocional (IE) é, antes de tudo, autoconhecimento, segundo a psicóloga Ines Cozzo, palestrante, diretora da TAI Consultoria e escritora especializada em processos de neuroaprendizagem e neurobusiness. “Autoconhecimento também de aspectos automáticos do cérebro, isto é, de que 95% dos nossos processos internos são emocionais e automáticos e apenas 5% racionais, lógicos e deliberados”.

Clique aqui e acesse o eBook completo.  (EXCLUSIVO PARA ASSINANTES)