- Início

- Conteúdo

Home Office: Ferramenta Permite Calcular Produtividade Da Equipe Remota

Compartilhe Este Post

De acordo com um levantamento da SAP Consultoria RH, em 2018, 66% das empresas no Brasil já trabalham com o home office, prática vista por muitos gestores como uma forma de motivar os colaboradores. Entretanto, o trabalho remoto, para dar certo, depende de uma série de fatores que contribuam para que a produtividade da equipe não seja impactada de forma negativa (vide e-book produzido pelo RH Pra Você a respeito desses fatores). Ainda assim, algumas empresas têm dificuldade para medir o quão produtivo seus colaboradores estão sendo à distância, o que motivou a criação do ProdutivoApp.

A ferramenta possibilita que as companhias possam potencializar a eficiência do home office e também garante que os funcionários atestem o cumprimento de sua jornada de trabalho e das horas extras. O sistema calcula o tempo gasto em cada aplicação ativa no desktop, sejam elas programas do Office, janelas de navegadores ou outros utilitários. Por meio desses números, a plataforma gera um índice de produtividade.

O home office não é uma iniciativa reservada a empresas com modelos de negócio enxutos, como é o caso de muitas startups e PMEs. Companhias grandes e já consolidadas no mercado também podem aderir à tendência, principalmente diante da segurança oferecida por softwares que oferecem uma visão detalhada do trabalho desempenhado por seus colaboradores fora do escritório. Estes, por sua vez, passam a contar com horários flexíveis, aumento na qualidade de vida e, consequentemente, mais motivação para desempenharem suas funções.

Um estudo do ProdutivoApp, que analisou o dia a dia de mais de 20 mil profissionais em regime de home office, revelou que cerca de uma hora das atividades durante o expediente não é dedicada à sua função. Sejam pausas para o uso de redes sociais ou a resolução de algum problema particular, é importante que essa análise não seja feita “a ferro em fogo”, pois é situação comum também em escritórios. Contudo, quando o tempo empregado fora das tarefas profissionais é maior, é necessária atenção especial.

“O trabalhador remoto tem hora de entrada e saída. Operar de casa ou até mesmo de outras cidades, estados ou países não significa que a pessoa está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana”, ressalta Rafael Nunes, um dos sócios da empresa. Para que líderes e colegas tenham ciência desses horários e saibam quando podem encaminhar demandas ou agendar reuniões, por exemplo, uma solução simples e eficaz é criar uma planilha. Dessa forma, a agenda de todos estará em consonância.

“Nosso software é instalado, majoritariamente, em computadores comerciais e com total conhecimento do funcionário. Além disso, não se trata de uma aplicação invasiva, uma vez que não realiza a gravação do desktop ou screenshots, por exemplo”, menciona o sócio. Com a popularização do home office, a busca pela plataforma cresceu 70% em 2018 e deve aumentar 100% este ano.

Gostou desse post? Compartilhe!