- Início

- Conteúdo

Estudo revela as soft skills mais procuradas pelo mercado em 2020

Compartilhe Este Post

Comunicação assertiva, aprendizagem contínua, autogerenciamento, capacidade de resolução de problemas e relacionamento interpessoal. Essas são as cinco soft skills (habilidades comportamentais) mais procuradas pelas empresas em 2020, segundo a Revelo, empresa de tecnologia para área de recursos humanos. Ao fazer o cruzamento entre o que as companhias precisam contratar e quais são as habilidades dos candidatos, a Revelo consegue identificar quais são as soft skills mais buscadas e também aquelas que mais faltam no mercado. O levantamento foi feito com base nas necessidades das mais de 16 mil companhias que buscam por candidatos na plataforma diariamente.

“Hoje, o mercado de trabalho exige profissionais com qualificação técnica (hard skills). Porém, existem outras competências não tão fáceis de serem mensuradas e explicadas em entrevistas, mas que são igualmente importantes. Elas afetam diretamente os relacionamentos no ambiente corporativo e, consequentemente, a produtividade da equipe. Por exemplo, a forma como um profissional lida com as suas emoções, como resolve problemas e seu jeito de se comunicar com o colega de empresa”, comenta Patrícia Carvalho, CMO da Revelo.

As soft skills são características complementares que podem e devem ser desenvolvidas por todos os indivíduos atuantes no mercado de trabalho. Em 2020, a primeira posição do ranking das habilidades mais buscadas pelas empresas é da comunicação assertiva.

“Passar mensagens com clareza é indispensável para a equipe e para a liderança. Afinal, as consequências de uma demanda interpretada erroneamente podem ser diversas. Além disso, é responsabilidade do comunicador garantir que a mensagem chegue ao ouvinte de forma clara”, reforça Patrícia.

Em segundo lugar no ranking está  a aprendizagem contínua. A empatia e a capacidade de aceitar e dar feedback podem fazer a diferença. Já o autogerenciamento ocupa a terceira posição. “É característica imprescindível para ser mais produtivo e motivado no trabalho. A capacidade de se autogerenciar é saber definir os objetivos para o próprio desenvolvimento. Além disso, é o exercício de empatia, a metodologia de comunicação não violenta cria pontes e melhora o clima das equipes”, destaca a CMO da Revelo.

No quarto e quinto lugar, consecutivamente, a postura de resolução de problemas e condução de relacionamento interpessoal.  A quarta skill vai além da decisão de solucionar empecilhos do dia a dia. É a capacidade de decifrar questões nem sempre tão bem determinadas, fragmentando o problema até alcançar a solução. Já a conduta interpessoal necessita que, independentemente de ter ou não afinidade com os colegas de trabalho, é preciso interagir bem para uma convivência harmônica. “A diversidade é um exercício diário nas empresas”, reforça a executiva. 

“Todas essas habilidades comportamentais são avaliadas no momento de escolher um candidato e são vistas desde o primeiro minuto de uma entrevista de trabalho. São características que sinalizam se o profissional vai ter êxito no trabalho ou não”, finaliza Patrícia.

Você também vai gostar