- Início

- Conteúdo

Encontro Biográfico Estimula O Autoconhecimento E A Renovação Pessoal

Autoconhecimento

Compartilhe Este Post

Quando se fala em desenvolvimento profissional, é de costume que treinamentos, palestras, eventos e afins explorem as questões técnicas das funções, o comportamento corporativo, as novas tecnologias e os processos inovadores, mas o quanto, efetivamente, se trabalha a questão espiritual e do autoconhecimento? É por este caminho que será trilhado o Encontro Biográfico Social, que ocorrerá dos dias 6 a 8 de setembro, na Surftopia Surf House (R. Maria Caetana, 635 - Casa 11, Barra do Sahy), em São Sebastião, São Paulo.

O encontro será conduzido por Regina Barros Erismann, aconselhadora biográfica, coach e pedagoga social. Além disso, a terapeuta artística e professora de educação física Rosa Prado também marcará presença.

Os participantes serão convidados a, com a maturidade atual e a partir das leis biográficas, visitar as fases percorridas de suas vidas, compreendê-las melhor, despedir-se delas e dirigir-se para o novo. No processo de imersão, serão trabalhados:

  • Revisão e reflexão da história pessoal
  • Construção conjunta de conhecimento sobre fases da vida e leis biográficas
  • Atividades artísticas como apoio ao processo imaginativo
  • Processo de observação e meditação junto à Natureza
  • Momentos individuais
  • Sensibilização

As inscrições podem ser feitas pelo link: https://bit.ly/2ZlBJb1 Para mais informações, entre em contato pelo WhatsApp (11) 99513-0647 ou pelo fone (11) 99513-0750. Estão inclusos no pagamento a hospedagem, o curso e alimentação completa.

O que é a Biografia Humana?

De acordo com Regina, “O trabalho com a Biografia Humana e Institucional foi desenvolvido pelo psiquiatra e empreendedor, Dr. Bernard Lievegoed, que foi um precursor do desenvolvimento de grandes empresas na Holanda”. O trabalho é feito com quatro abordagens, explicadas pela especialista:

“A primeira diz respeito ao desenvolvimento individual. Trata-se de ter uma visão panorâmica de sua trajetória e perceber suas crenças, padrões, ritmos para superar bloqueios e potencializar seu desenvolvimento. Contando nossa biografia, resgatamos dons e talentos para colocá-los em movimento e melhor aproveitar nossa potencialidade. Com consciência de nossos feitos, o trabalho biográfico nos lança ao futuro, clareando objetivos e metas. Com esta consciência chegamos ao momento presente no qual ressignificamos as questões de hoje para realizar o planejado. É um caminho de autoconhecimento e desenvolvimento. Ao resgatar sua trajetória de vida, a pessoa se sente criadora da realidade e de sua história. Ela toma as rédeas de sua vida. Como diz Gudrun Burckardt, médica e terapeuta biográfica, que trouxe esta metodologia para o Brasil, “’rata-se de tomar a vida nas próprias mãos’. O processo reduz ansiedade, nervosismo e sentimento de pressão do dia a dia.

A segunda abordagem diz respeito ao fortalecimento e desenvolvimento de equipes. Trabalhar as biografias e poder trocar sua experiência de vida em grupo traz uma maior aproximação entre as pessoas. Podemos compreender melhor nossos colaboradores, pares, liderança, perceber como trabalhar com eles, sentir-se motivado a apoiá-los sem suas funções. Enfim, a equipe se fortalece e se relaciona melhor, criando forte sinergia. Vemos surgir a partir de um trabalho como este mais respeito às diferenças, mais proximidade, colaboração e engajamento. 

A terceira abordagem sempre surpreende porque normalmente não pensamos que nossas organizações têm biografia. Mas, claro, elas também têm vida e precisam ser cuidadas para que cresçam e se desenvolvam. Dr. Lievegoed nos traz a descrição da organização em fases de vida. Podemos pensar quão diferente é uma startup de uma empresa consolidada de 80, 90 anos.  Cada fase requer da liderança e dos colaboradores posturas, processos, relações diferentes tanto dentro como fora da organização. Conhecer estas fases nos orienta na gestão e nos traz mais assertividade.

A quarta abordagem diz respeito ao encontro e significado entre pessoas e organização. Em que momento de sua biografia você entrou na biografia da organização? O que este encontro significou para sua vida? Que significado teve para a empresa sua entrada? Esta reflexão traz o sentimento de pertencimento e ressignifica o motivo de estar na organização.  Consequentemente, potencializa a força de realização e de criatividade dentro e fora da organização. Esse tipo de abordagem tem sido usado em organizações nacionais e multinacionais e são relatadas em meu livro ‘Ecologia Social: o ser humano como ponte para uma nova realidade’, que lancei o ano passado”.

Gostou desse post? Compartilhe!