- Início

- Conteúdo

Empréstimo Consignado Se Firma Como Benefício Corporativo

BENEFÍCIOS

Compartilhe Este Post

Não é de hoje que os benefícios corporativos estão passando por constantes mudanças e novidades – não à toa, no último mês, o Fórum de Remuneração & Benefícios, ocorrido em São Paulo, destacou de forma aprofundada o assunto (confira, aqui, mais detalhes). Em meio a esse contexto, cada vez mais empresas estão adotando o empréstimo consignado como um incentivo a mais a seus colaboradores.

Segundo Ramires Paiva, co-fundador da Creditoo, primeira plataforma 100% online de empréstimo consignado privado, o benefício é destinado- por lei, inclusive - também, para funcionários de empresas privadas, e não somente para funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS.

O executivo destaca que o principal diferencial da fintech é a adequação ao modelo de trabalho desejado pelo RH. Em outras palavras, enquanto instituições tradicionais oferecem moldes já prontos e inalteráveis, na Creditoo todo o processo é conduzido de modo a faciltar o trabalho e acompanhamento dos Recursos Humanos. “Hoje, a empresa contratante nornalmente tem que se adaptar ao sistema pré-estabelecido. Mas conosco ela recebe a informação como quiser. Nossa operação se adapta ao layout desejado pela empresa”, explica.

Por conta do crescimento exponencial da adesão do benefício por parte das companhias, a Creditoo conta, até então, com mais de 70 empresas parceiras, número que supera o planejamento inicial de clientes, três vezes menor. “Começamos a operar este ano e já oferecemos mais de R$ 50 milhões em empréstimos. Nosso trabalho surgiu à medida que vimos que a questão do empréstimo consignado ainda era pouco conhecida pelas empresas, em especial pelas de pequeno e médio porte. Nosso objetivo é, em parceria com o RH, ajudar a arrumar a vida financeira dos trabalhadores”, destaca Paiva.

As empresas procuram a Creditoo através das ações de marketing que desenvolve e, havendo interesse, assinam um contrato/convênio. Feito isso, ela se integra à área de recursos humanos, acessa a ficha cadastral dos funcionários para avaliar o perfil e classificar a concessão do benefício a cada um deles. Em cinco minutos, o colaborador faz o pedido de empréstimo no celular ou computador e, caso aprovado, recebe o dinheiro no próximo dia útil. A análise de crédito e o cálculo das taxas dependem das informações disponibilizadas, tal como dados pessoais, score de crédito, valor solicitado e número de parcelas. Mesmo pessoas que estejam com o nome negativado podem recorrer ao benefício. “Esse grupo [dos negativados] é, por exemplo, que preenche boa parte do volume dos empréstimos. Os pagamentos podem ser realizados com retenção de verba de até 30% do salário bruto, o que torna o processo mais seguro e garantido”, explica Ramires.

É importante ressaltar que em caso de desligamento, pedido de demissão ou saída para uma empresa que não trabalhe com a consignação, o empréstimo não é cancelado e os pagamentos devem continuar ocorrendo. No caso, a recomendação é procurar o banco ou a fintech contratada e se informar a respeito de como a dívida prosseguirá sendo quitada. Todavia, é comum que ao oficializar o empréstimo, o colaborador autorize que 30% de sua rescisão total seja destinada para o pagamento do consignado – mediante contrato.

O benefício ganha espaço no mercado ao oferecer vantagens como:

  • Baixa taxa de juros (no caso da Creditoo, a partir de 1,75%);
  • Comodidade no pagamento – descontado automaticamente do salário;
  • Rapidez na avaliação e liberação do dinheiro;
  • Prazos mais flexíveis de pagamento;
  • Possibilidade de fazer a solicitação com o nome negativado – porém, considerando que a ausência de consulta no SPC ou Serasa não é regra e depende da instituição financeira envolvida;
  • Liberdade de utilização no valor solicitado – ou seja, diferentemente de um financiamento, o destino da verba fica a critério do solicitante.

Gostou desse post? Compartilhe!