- Início

- Conteúdo

Empresário Investe Em Energia Solar E Economiza R$ 44 Mil Em Dois Anos

Compartilhe Este Post

Ademar Menezes, engenheiro agrônomo e pequeno empresário na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, sempre teve um certo ‘incômodo’ com o país em que vive quando o assunto é energia elétrica.

Ele nunca conseguiu entender como, em um país com grande oferta e variedade de fontes naturais para geração elétrica, o valor da conta de luz ficava mais caro a cada ano. "A gente vê na Europa, em paísesque não tem tanta luz do sol quanto o Brasil, aqueles painéis solares para geração elétrica espalhados por todo lado. Por isso, eu pensava: como que não podemos usar isso por aqui?".

Com duas pequenas empresas, uma farmácia de manipulação e uma indústria de chá e temperos, Ademar sentia no bolso o peso que a conta de luz tem sobre o orçamento. "Achava um absurdo uma pequena farmácia gastar cerca de R$ 2.800 de eletricidade."

Disposto a mudar tal panorama, foi em 2016 que o empresário soube a respeito da legislação em vigor da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), que permite aos consumidores instalar os sistemas de energia solar e conectá-los a rede elétrica, um segmento em pleno crescimento no país, com mais de 44 mil geradores e projeção de 1,37 milhão até 2027.

Ao conhecer o sistema de créditos energéticos criados para o segmento e a possibilidade de economia de até 95% na conta de luz, Ademar resolveu apostar na ideia. "Após a visita a uma empresa de energia solar, fazendo as contas eu percebi o quanto o método é viável".

Em agosto de 2016, após fechar o projeto com a empresa, Menezes teve instalado o sistema em sua farmácia, além de outro que adquiriu para a sua casa. A curiosidade para receber a primeira fatura era grande: "Quando chegou, nossa! De R$ 350 que pagava na minha casa, veio para R$35. Na farmácia agora pago R$ 500 de energia”, revelou. "Hoje eu estou extremamente satisfeito. Quando vem a conta eu faço questão de mostrá-la. Os funcionários da farmácia se impressionam", conta o empresário.

Os sistemas estão em pleno funcionamento e apenas no começo da sua vida útil, que é de 25 anos. Somente na farmácia, a economia até agora foi de R$ 44 mil. "Agora, quando está aquele sol, eu falo: Agora nós estamos ganhando com isso, é como se tivesse alguém trabalhando e gerando riqueza para a gente".

Gostou desse post? Compartilhe!