- Início

- Conteúdo

Employer Branding: Por Onde Começar?

Compartilhe Este Post

No mundo inquieto e acelerado em que vivemos, as empresas precisam investir em novas alternativas para atrair e reter talentos, e, por vezes, pode ser difícil encontrar uma estratégia efetiva. Dentro da realidade da TI, enfrentamos este problema diariamente, ao buscar talentos com as skills técnicas e comportamentais necessárias para as posições, em um tempo curto e com recursos limitados. Porém, após atraí-los, temos uma segunda dificuldade: como retê-los? Um estudo recente divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) e pela Robert Half, mostra que a taxa de turnover do Brasil gira em torno de 82%. Esta taxa levanta a pergunta: como criar uma cultura atrativa, que favoreça a atração e retenção de talentos?

O Employer Branding (EB) surgiu como uma provável resposta para esta pergunta. O EB consiste em um conjunto de ações que buscam posicionar a sua marca empregadora no mercado. Uma pesquisa do LinkedIn mostra que um EB bem feito pode reduzir em até 43% os custos com contratação, por favorecer que pessoas mais identificadas com sua cultura conheçam a empresa e por possibilitar a criação de um banco de talentos. Além disso, uma pesquisa da Randstad de 2019 mostrou que 96% dos brasileiros entende que o alinhamento de seus valores com os da organização é um fator-chave para a satisfação no trabalho, sendo o EB então essencial para evidenciar esses valores, possibilitar a identificação das pessoas com eles e, por fim, reter os talentos.

Para apoiar na trajetória de construção da sua estratégia de Employer Branding, compartilho alguns dos aprendizados que obtive em minha trajetória: 

Não esqueça da essência!

Para construir o EB, você deve entender o que você espera dos talentos que trabalham na sua empresa,  e o que você oferece de diferencial a eles. Lembre-se: tudo que você anunciar e “vender” deve ser exatamente o que as pessoas encontrarão no dia a dia da empresa. Uma boa alternativa é utilizar as redes sociais para expressar e mostrar a rotina da organização. 

Junte aliados

Para que a iniciativa de Employer Branding seja efetiva, é preciso o apoio de todas as áreas da empresa, não somente do time de RH ou Marketing. Isso porque as ações precisam ser orgânicas, partir da essência da cultura da organização, e os colaboradores precisam experienciar este “jeito de ser” em interações nos mais diversos setores da empresa. Não deixe de incluir a alta gestão da empresa, pois isso será essencial para transmitir a mensagem. Outro fator importantíssimo é que a cultura da organização é algo que permeia e está por trás de todas as ações dos colaboradores, sendo que eles serão aliados críticos para apoiar na construção do plano de EB e para propagar esta mensagem para o mercado. 

Foco no resultado!

Ações de EB não irão trazer um resultado imediato, porém, trata-se de um processo que, após iniciado, não há como voltar atrás. Depois do esforço inicial de construir sua marca empregadora, sua proposta de valor e seus diferenciais, a reprodução disso se tornará cada vez mais espontânea. Lembre sempre dos aliados! Quando a gestão e os colaboradores se identificam com a mensagem que está sendo passada, irão repercutir isto naturalmente em sua rede de contatos, e sua marca empregadora terá maior visibilidade. 

Crie a tendência

Apesar de ser uma ação para o longo prazo, EB é algo que não temos mais como escapar. Segundo pesquisa da Randstad, 94% dos brasileiros verificam a reputação de um empregador antes de se candidatar a uma vaga de emprego, e 61% afirmam que a cultura da empresa conta mais que o salário na hora de tomar uma decisão. 

Entre as dicas para manter a gestão da sua imagem estão acompanhar as avaliações da empresa no Glassdor e nas redes sociais, além de fazer uma pesquisa de satisfação interna para entender as percepções dos colaboradores, e o que pode ser feito para melhorar sua experiência. Uma pesquisa que está sendo muito utilizada é a Employer Net Promoter Score, uma metodologia que busca entender a satisfação e a lealdade dos colaboradores em relação à empresa, seus serviços e sua liderança direta. Existem diversas formas de manter a gestão da marca empregadora, então, não perca a chance de atrair um talento por não ter uma estratégia de atração! 

Esses quatro tópicos foram alguns dos importantes aprendizados que tive, porém, um dos conceitos mais relevantes de Employer Branding é: sua marca empregadora é sua reputação. Se você não defini-la, outros farão isso por você. Invista na experiência do seu colaborador e cristalize os valores que são importantes para sua empresa, atraindo e retendo os melhores talentos para sua organização.

Utilizando alguns insights adquiridos estudando EB na ilegra, nós tivemos conquistas muito gratificantes. Em 2019, fomos classificados como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil, e a nona melhor empresa de Tecnologia - além de ser a sexta melhor no Rio Grande do Sul. Também ampliamos o Time ilegra, o índice de satisfação geral dos colaboradores e temos grandes planos para 2020. 

Para encerrar, EB é um investimento a longo prazo, porém é algo que gera grandes impactos na satisfação dos colaboradores e traz resultados para o seu negócio. 

Por Andréia Zambon Braga, especialista em endomarketing e employer branding,  comunicação interna e cultura organizacional, e analista de RH na ilegra, empresa global de design, inovação e software

Gostou desse post? Compartilhe!