- Início

- Conteúdo

Dia do voluntariado: o quanto a pandemia impactou sua solidariedade?

Compartilhe Este Post

A data de hoje, 28 de agosto, é reconhecida como o Dia Nacional do Voluntariado. Em meio ao atual momento que vivemos, com uma pandemia que parece não ter fim, a solidariedade nunca foi tão importante. 

Mesmo à distância, tanto o voluntariado pessoal quanto o profissional são verdadeiros impulsionadores de mudanças na vida de muitas pessoas e no fortalecimento de causas. Estima-se que em 2019, segundo a pesquisa “Outras formas de trabalho”, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 7 milhões de pessoas realizaram alguma atividade voluntário. Porém, o quanto, na prática, a propagação do novo coronavírus impactou entidades que atuam com o trabalho voluntário?

Segundo Kimberly Silva, Facilitadora do Grupo de Voluntários do Greenpeace Belém, um dos principais desafios do período pandêmico é alcançar o máximo de pessoas que querem doar sua força de trabalho e criar mecanismos para que elas possam continuar prestando auxílio mesmo com as limitações impostas pelo isolamento social. 

Com o distanciamento, parte dos voluntários teve a sua participação em projetos afetada por não ter acesso à Internet, o que motivou o Greenpeace a criar ações inclusivas para que grupos possam superar obstáculos e continuar doando seu tempo em prol de causas sociais. “Especialmente nesse momento de pandemia, precisamos impulsionar a participação das pessoas”.

Kimberly conta que em Belém foi criado um evento “Encontro virtual de voluntários do Greenpeace Belém”, encontro que é composto tanto por voluntários quanto por palestrantes quanto por mediadores. “Nele, conseguimos contatar outros grupos de voluntários no Brasil e a principal importância foi empoderá-los e fazê-los se sentirem ainda mais parte da organização. Realizamos quatro edições desse encontro, construído virtualmente. O nosso voluntário não só aprende sobre o desenvolvimento de eventos, como também aprende mais sobre responsabilidades e prazos”. A facilitadora ressalta que as ações inclusivas criam ciclos de empoderamento e de capacitação.

Quer saber mais sobre as ações de envolvimento, protagonismo e inclusão do Greenpeace? Confira no vídeo abaixo e descubra, também, como é o trabalho da área de RH da entidade:

Conhecimento não pode parar: o Greenpeace é presença garantida na edição 2020 do RH Top Talks. Com a temática "Employee Experience", o evento contará com a presença de importantes empresas e profissionais em um dos principais eventos virtuais de Recursos Humanos do ano! Para se inscrever e saber mais informações, clique no banner abaixo:

Você também vai gostar