- Início

- Conteúdo

Cuidado Com O Que Você Anda Falando Por Aí

Coluna 2983

Compartilhe Este Post

CUIDADO COM O QUE VOCÊ ANDA FALANDO POR AÍ...

Cada vez mais temos evidências de que aquilo que falamos interfere diretamente na nossa vida, criando a nossa própria realidade. A física quântica e a Neurociência nos mostram sentimentos e pensamentos, manifestados pelas nossas palavras tem o poder de alterar o nosso DNA, refletidos em nossa vida por meio de um alinhamento com o que é dito, quer seja para o lado bom – alegria, prosperidade, bem-estar, saúde ou para o lado ruim – doença, pobreza, tristeza e solidão.

Nem sempre conscientes, passamos a repetir, pelos estímulos recebidos desde a mais tenra idade, quando nossos pais ou educadores nos disseram frases horríveis relacionadas à nossa capacidade, à nossa aparência, nosso jeito de ser. Críticas severas ou mandatos do tipo “Você não presta!”, “Você não serve para nada mesmo!”, “Você é um fraco, um preguiçoso” e assim por diante. Já ouvi casos terríveis de pessoas adultas, traumatizadas por essas afirmações negativas, feitas até com a melhor das intenções de gerar uma reação positiva. Na maioria dos casos funcionou no processo inverso, criando crenças limitantes nas vítimas dessa armadilha.

Por outro lado, crianças elogiadas por seus feitos, estimuladas a seguir adiante, mesmo diante de erros, motivadas a fazerem um esforço para superarem seus limites, foram e são as que conseguiram e conseguem ir mais longe na sua vida de sucesso e desenvolvimento pessoal.

Experiencias como a de Masaru Emoto com moléculas de água resultaram em mudanças no seu DNA. Considerando que mais de 80% do nosso corpo é composto por água, imaginamos o que essas mudanças geradas pelas palavras podem fazer com o nosso corpo.

Atentemos então a isso: Se aquilo que eu falo cria a minha realidade e o que falo nem sempre é algo bom ou positivo, posso estar inundando a minha vida com energia destruidora que se reflete nos vários setores da minha vida, por exemplo, o lado pessoal, familiar, financeiro, social, meu relacionamentos com meus filhos, cônjuge, trabalho e vida espiritual.

Você já reparou que pessoas que tendem a falar mal de outras pessoas, em especial na ausência delas, tendem a ser isoladas, perdem a confiança e causam mal a si mesmas?

A questão me parece então muito simples: Se eu crio a minha realidade por meio das palavras que uso, que são reflexo dos meus pensamentos e das minhas crenças e as palavras que uso são negativas, posso então, inteligentemente transformar as palavras negativas ou afirmações limitantes em palavras positivas e frases poderosas e enaltecedoras da minha própria crença e dos meus valores.

Sugiro que reflita um pouco sobre o que você tem falado para você ou de você:

- Não vai dar certo.

- Quem nasceu para ser pobre, pobre sempre será.

- Dinheiro é sujo.

- Não sou capaz.

- Eu sou tímido.

- Pobre de mim.

- Quem? Eu?... – De jeito nenhum!

- Coisas ruins só acontecem comigo.

- Homens não prestam.

- Mulheres não prestam.

- Meu marido é uma droga.

- Minha mulher é uma jararaca.

- Sexo é sujo.

- Isso é pecado.

- É difícil ganhar dinheiro.

A sugestão é que, ao invés de enaltecer aspectos negativos, transformar essas afirmações em positivas, tais como:

- Sou uma pessoa próspera e feliz.

- Minha mulher é especial, eu a amo.

- Meu marido é um bom parceiro, eu o amo.

- Adoro meus filhos, não me dão trabalho.

- Eu tenho uma vida boa, próspera e feliz.

Além disso, alguns cuidados são necessários para gerar essa energia positiva para você. Pode ser que ainda não tenha atingido o que deseja, por exemplo, em relação a dinheiro ou a um bom relacionamento. Não está mentindo, nem está encontrando uma falsa afirmação, mas canalizando uma energia positiva para atingir o que deseja.

Outro item também importante é afastar-se de pessoas tóxicas, ou seja, pessoas invejosas, mal-humoradas, frustradas, que se fazem de vítimas, arrogantes, prepotentes, donas da verdade, antipáticas. Ou você as ajuda, se forem suas amigas, ou, se possível, fuja delas – estará fazendo um bem para você mesmo.

Para exercitar a linguagem positiva sobre você mesmo, é fundamental o amor próprio. Ninguém irá te valorizar se você mesmo não se valorizar primeiro. Cuidar da sua saúde, da sua aparência, da sua imagem, do que emana de você é sua responsabilidade. Ninguém irá fazer isso por você. Por isso, algumas sugestões creio ser interessantes para esse processo:

- Crie uma afirmação positiva sobre você e a repita todos os dias, por exemplo: Eu sou (diga o seu nome), sou íntegro, feliz, bem-humorado: nasci para sentar-me à mesa dos escolhidos, sou próspero e vivo bem.

- Outro exemplo de afirmação: - Sou (seu nome), sou nobre, honrado e amoroso, vivendo alegre e consciente a essência da minha existência.

- Faça uma relação do que você gosta em você mesmo, por exemplo, uma lista de 50 características positivas que possui.

- Faça uma relação de 20 características negativas que deseja mudar e mude. Defina o prazo para essas mudanças. Pode começar a falar como se já estivesse mudado e depois ajuste o comportamento ao que fala.

- Agradeça todos os dias por pelo menos dezcoisas positivas que você tem, é ou acredita.

- Repita diariamente: Eu aceito, mereço e agradeço todos os milagres da minha vida.

- Evite falar de desgraças, repetir histórias tristes, fazer-se de vítima porque perdeu alguém. Todo mundo perdeu alguém querido e não precisa ficar se lamentando o tempo todo, embora a tristeza e a saudade existam.

- Liberte-se das feridas, das mágoas, dos dissabores por meio do perdão. Farão mais bem a você do que para quem provocou esse sentimento.

- Não queira controlar outras pessoas. Não conseguirá, além de ficar cansado e frustrado.

- Busque satisfazer suas necessidades e realizar seus sonhos, mesmo que pareçam difíceis. Para isso é importante pensar grande, começar pequeno e agora!

- Meditar é um ótimo recurso. Ajudou os meninos a saírem da caverna na Tailândia e podem te ajudar a ter a calma para suportar e enfrentar suas adversidades diárias.

- Viva a sua vida e não a vida de outras pessoas. Procure não viver para satisfazer o desejo de outras pessoas, mesmo que sejam seus pais ou pessoas importantes para você. A sua vida é sua, a das outras pessoas é delas.

- Celebre as suas conquistas, mesmo que pequenas. Comemore seus aniversários, pois é o dia mais importante da sua vida, foi nesse dia que você começou a existir. Comemore suas promoções, seus avanços, suas passagens para estágios superiores. Faça festas, cante com seus amigos, compartilhe seus momentos de alegria, dê-se presentes e abraços.

- Lembre-se, por último, que a vida acontece aqui e agora, neste exato momento. Quanto mais consciente dos seus pensamentos e sentimentos, maior a probabilidade de viver melhor a sua vida.

Seja autêntico, mas cuidado com o que você fala, palavras podem ser sementes boas ou ruins - uma semeadura cuidadosa lhe trará uma boa colheita.

Por Reinaldo Passadori, Mentor, fundador e CEO do Instituto Passadori. é um dos colunista do RH Pra Você.