- Início

- Conteúdo

Conhecimento À Sua Disposição

Compartilhe Este Post

"Existem milhões de estudantes no mundo que, por limitações econômicas e geográficas, não têm acesso a um dos aspectos centrais de ser um cientista, que é trabalhar em um laboratório". Essas são palavras do Professor Robert Lue, do Centro de Biologia Celular e Molecular da Universidade de Harvard e que faz parte da plataforma LabXchange, uma nova iniciativa de educação online gratuita de educação em ciência, entre a Fundação Amgen e a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Uma alternativa de acesso ao conhecimento para profissionais e um benefício direto para as empresas que almejam jovens talentos cada vez mais preparados. Hospedada na já conhecida plataforma educacional da Universidade de Harvard, a edX, a plataforma está aberta a pessoas do mundo todo, inclusive aos brasileiros. 

“A LabXchange atende a demanda com uma plataforma que integra simulações experimentais com um curriculum interessante e uma rede de contatos global, tudo isso criado para expor os estudantes efetivamente a profissionais com vários históricos e a uma experiência autentica de descoberta científica", explica o professor, que completa: "Nós imaginamos um mundo com oportunidades iguais de sucesso na ciência para qualquer um, em qualquer lugar". 

Com o investimento de US$ 6,5 milhões da Amgen - biofarmacêutica focada em doenças de difícil tratamento -, a LabXchange terá foco em biologia e vai oferecer suporte científico e experiência laboratorial virtual para estudantes do ensino médio e superior, possibilitando que esses jovens tenham oportunidade de entender melhor os processos científicos.

Os cientistas da Fundação Amgem terão participação importante para aumentar o impacto do programa, contribuindo para educar e inspirar uma nova geração de cientistas. A plataforma também terá a colaboração de professores e orientadores científicos, que darão feedback sobre os protótipos criados pelos estudantes, além de ideias e percepções sobre o conteúdo mais eficaz e melhor forma de interatividade.

Uma dica para a autonomia no aprendizado. 

 

Gostou desse post? Compartilhe!