- Início

- Conteúdo

Como Se Reinventar E Se Encaixar Nos Novos Padrões Do Mercado

Competências

Compartilhe Este Post

A expectativa de vida do brasileiro vem aumentado nos últimos anos. Em 2018, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou mais um acréscimo de 3 meses e 11 dias, passando de 72 anos e 5 meses para os homens e 79 anos e 4 meses para as mulheres. Essa nova realidade não apenas impacta nas contas do governo, mas também no mercado do trabalho e a própria preocupação das pessoas com saúde e bem-estar.

E as mudanças não param por aí. É normal que, ao chegar perto dos 40, 50 ou 60 anos, o profissional repense o que fazer com a sua carreira, se ele começa a empreender, se mantém o ritmo no trabalho atual ou se encara a aposentadoria. A clássica pergunta das entrevistas de emprego "como você se imagina em 5 ou 10 anos?”, costuma aparecer como forma de reflexão neste período.

Os fatores que confirmam esse momento introspectivo são muitos: a medicina evoluiu, o avanço da tecnologia nos garantiu mais conforto, praticidade e segurança. Muitos estão correndo maratonas, dirigindo empresas ou, por que não, começando um novo negócio. Somos ativos.

Tudo isso porque passamos boa parte da vida trabalhando e nos desenvolvendo para adquirir bens e realizar projetos. Quem teve a oportunidade de compor um time de uma empresa e manter a previdência em dia, poderá se aposentar e descobrir uma nova forma de lidar com o tempo livre.

No entanto, a maioria das pessoas não sabe o que fazer com as 8 horas que ficam livres durante o dia. Se dedicar a um hobby, começar a praticar um esporte, fazer aquela viagem dos sonhos. São algumas possibilidades, mas qual caminho seguir depois?

Essa angústia também pode ser vivenciada por alguém que foi demitido de forma inesperada. Como se adaptar a uma nova empresa com cinco gerações vivenciando as mesmas rotinas e processos? E mais: com as mudanças na legislação, teremos que passar mais tempo no mercado de trabalho até adquirir o benefício da aposentadoria. Como lidar com tantas mudanças depois dos 40 anos?

Crescemos em um mercado de trabalho moldado pela revolução industrial. Nele, aprendemos a trabalhar em um horário fixo, dentro de uma estrutura física e receber um salário ao final do mês. Mas tudo isso mudou. As empresas que pretendem continuar competitivas no mercado precisam de flexibilidade, diversidade e menos hierarquia. A palavra da vez é inovação.

Aqui surge uma excelente oportunidade para trocar conhecimento com as novas gerações. Temos inteligência emocional, experiência de mercado e resiliência para enfrentar os desafios nas organizações. Temos muito a ensinar e também a aprender. E as empresas têm muito a ganhar com as equipes diversas.

Se você está passando por uma fase de transição, aproveite os benefícios de se afastar por um tempo do mercado formal de trabalho:

  • Tire um tempo para si;
  • Pratique atividades físicas;
  • Aprenda um novo hobby;
  • Tire aquela ideia da gaveta;
  • Entre em um programa de mentoria focado em reposicionamento de carreira;
  • Que tal empreender?

Quando estamos ansiosos ou cansados não conseguimos enxergar todas as possibilidades com clareza. No entanto, a grande verdade, é que é preciso se afastar um pouco para adquirir foco. Fazendo isso, com certeza, você conseguirá observar todas as oportunidades que o fechamento de um ciclo pode oferecer para a vida profissional.

Por Maria Augusta Orofino, empresária, palestrante, consultora organizacional e facilitadora de workshops e treinamentos empresariais em todo o Brasil e no exterior

Gostou desse post? Compartilhe!