- Início

- Conteúdo

Como O Eneagrama Ajuda Na Sua Gestão

Coluna 969

Compartilhe Este Post

Quero compartilhar com vocês um momento muito interessante que tive ao conversar com um executivo de uma grande empresa, vou dar o nome fictício de André. 

Ele me dizia das suas dificuldades em relação a entender como seus coordenadores pensavam e reagiam perante as diversas situações e que, apesar de ter aplicado alguns instrumentos, não conseguia entendê-los. Por outro lado, ele também confessou que às vezes tinha comportamentos pouco aceitáveis, mas que eram mais fortes que ele: quando percebia, sua impulsividade já tinha levado a melhor….

Foi aí que, mais uma vez, percebi a importância do Eneagrama na gestão. Eu comecei a explicar que, por mais que saibamos que somos diferentes, não é claro para nós como exatamente essa diferença acontece e se apresenta nos diversos comportamentos que surgem no dia-a-dia. Disse, também, que eu tinha me tornado uma líder melhor após conhecer uma ferramenta muito profunda, mais ao mesmo tempo, muito simples e prática: o Eneagrama. Contei a ele, também, que eu tinha inúmeros casos de clientes que tornaram sua gestão muito mais efetiva, conhecendo e aplicando o Eneagrama para a equipe.

A partir daí, fui contando algumas coisas, que aproveito para compartilhar com vocês, também.

– “Sabemos que liderar pessoas é a capacidade que se tem para influenciá-las na direção de um objetivo, oferecendo não só condições necessárias, mas também estímulos e entusiasmo para que o engajamento aconteça. Ou seja, trata-se de chegar aos resultados com pessoas, a partir de interações constantes, relacionamentos produtivos e evolutivos.”

Como o André  já sabia desse conceito,  me perguntou: então o eneagrama poderia me ajudar? 

 Ao que respondi:

-“ É aí que o Eneagrama, ferramenta poderosa de autoconhecimento e desenvolvimento humano.  Pode ajudar imensamente, trazendo maior consciência ao líder das características individuais de cada coordenador, facilitando a forma de relacionamento.”

Como eu imaginava que essa pessoa fosse Tipo 1 do Eneagrama, pela forma como se comportava e argumentava, fui dando a ele todos os detalhes possíveis para que se sentisse seguro, ainda proporcionando um ambiente leve, mas com comprometimento e seriedade. 

Então, perguntei:  

– “Como estimular e influenciar alguém sem saber como essa pessoa funciona, ou ainda quais são suas facilidades e dificuldades? Como atribuir diferentes trabalhos/desafios às pessoas se não sabemos quais são seus vícios emocionais e modelos mentais?

Por outro lado, como liderar outros profissionais se o líder não sabe quem é? Como liderar outros sem se liderar? Sem conhecer as próprias características, vícios emocionais e modelos mentais?”

Como percebi que o tema chamou a sua atenção, continuei: 

O Eneagrama, além de possibilitar o autoconhecimento e o conhecimento dos colaboradores, também permite entender como lidar com quem é diferente de nós e explica por que temos afinidades e dificuldades nos nossos relacionamentos.

Falei que, de uma forma inicial e muito simples, o Eneagrama tem uma sabedoria que explica serem 9 os principais pontos de vista dos seres humanos e, para cada tipo há uma forma de comportamento, gerado pelos vícios emocionais e modelos mentais, que se reportam a momentos da formação da personalidade. 

O começo da aplicação dessa técnica está em se conhecer você mesmo, pois muitas vezes, por não termos conhecimento da nossa personalidade, transferimos para o outro nossos medos, nossas expectativas, nossas frustrações e queremos que todos enxerguem o mundo pelas nossas lentes.

O Eneagrama traz os seguintes benefícios, relatei: 

– permite que você se empodere de você mesmo, no sentido de adquirir consciência de quem você é;

– mostra seus padrões comportamentais e suas consequências;

– esclarece a origem das suas principais dificuldades;

– torna evidente suas crenças limitantes;

– permite uma autogestão muito mais efetiva, uma vez que, quando se conhece quem se é, pode-se mais facilmente estabelecer uma autoliderança.

Mas, mais ainda importante de tudo isso, é que o eneagrama possibilita que se faça um Plano de Desenvolvimento Individual, uma vez que mostra claramente o caminho de desenvolvimento a ser perseguido. De uma forma muito simples, é possível saber quais os primeiros passos para sairmos da rigidez da nossa personalidade e caminharmos para uma postura mais madura, no que se refere às relações, sejam elas profissionais ou pessoais.

Percebi que o André estava me ouvindo com muita atenção e a seguir, me perguntou:

– “Então, você está dizendo que se eu conhecer meu tipo de personalidade já é o suficiente para melhorar minha gestão?”

– “Com certeza!”, respondi, “mas isso não é tudo. O eneagrama favorece sua assertividade, sua forma de comunicação com pares, superiores e clientes, ou seja, melhora sua capacidade de argumentação e convencimento, de uma forma saudável e íntegra, tendo o respeito e a empatia como bases para qualquer relacionamento.”

– E continuei… “ Imagino que seus coordenadores também tenham colaboradores e eles, mais do que ninguém precisam saber qual seu tipo de personalidade, seja para se relacionar melhor com você, seja para melhorar a própria gestão.

O eneagrama favorece a existência de times mais próximos, mais focados no resultado, onde todos apresentem escuta ativa e a capacidade de dar feedback. Com isso, quero dizer que o trabalho seria muito mais completo se você e seus coordenadores passassem por um assessment para reconhecer qual seu eneatipo (tipo de personalidade conforme o Eneagrama) e,  a partir da devolutiva individual fizéssemos uma Roda de Conversas, onde cada colaborador e os líderes pudessem falar das suas características, observando os tipos de personalidade que se complementam e o que é importante fazer para conseguir o melhor de cada colaborador.

Imagine que, com o Eneagrama, você poderá dar feedbacks mais assertivos para cada colaborador, uma vez que o entendimento de cada  pessoa é determinado por seu eneatipo. Ou seja, cada pessoa assimila melhor o feedback se soubermos dá-lo com a linguagem adequada a cada profissional.”

O André ficou encantado com a possibilidade do eneagrama resolver os problemas de relacionamento que tinha e se interessou em aprofundarmos sobre esse tema. 

Histórias como as do André se repetem em todas as empresas que eu conheço, eu já resolvi muitas delas aplicando os conhecimentos e a simplicidade do Eneagrama. Fico sempre muito grata de poder contribuir para a melhoria dos relacionamentos profissionais, pois dessa forma estou atendendo meu grande propósito: Empoderar pessoas na sabedoria de SER. 

E você? Sentiu que poderia ser o protagonista desta história? 

Então, para conhecer um pouco mais dessa poderosa ferramenta que poderá ser uma impulsionadora da sua gestão acesse: 

E-book O Enegrama das Personalidades 

Como Construir Relações Profissionais Saudáveis a partir do Eneagrama

Um abraço

Por Fátima Motta, Profa. Dra. Fátima Motta, Sócia-Diretora da FM Consultores. É uma das colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista.

Gostou desse post? Compartilhe!