- Início

- Conteúdo

Como Lidar Com A Depressão No Ambiente Corporativo

Compartilhe Este Post

Considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo, a depressão atinge hoje mais de 300 milhões de pessoas, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e já é a terceira maior causa de afastamento do trabalho.

Para a Gi Group Brasil, filial brasileira da multinacional italiana de recursos humanos, lidar com a doença, caracterizada, entre outros sintomas, por longos períodos de tristeza, ideias suicidas e falta de vitalidade, é um desafio tanto pra quem sofre do problema como também para as empresas. Isso porque a depressão avança aos poucos e, muitas vezes, passa despercebida inicialmente até mesmo para quem está com o problema, e ainda pode ser confundida com outros distúrbios mentais.

“Acima de tudo, é preciso quebrar o preconceito e aceitar que a depressão é uma doença”, afirma João Dantas, gerente de recursos humanos da Gi Group. Para o executivo, a batalha contra a depressão deve ser travada em conjunto, envolvendo a pessoa diagnosticada e uma rede de apoio formada por familiares e empresa.

Para os colaboradores da equipe, João Dantas destaca algumas orientações:

  • Evite julgamentos: vale lembrar que nem sempre os sintomas da depressão são iguais para todos. Portanto, evite julgar e fazer comparações dos colegas e subordinados desmotivados ou que estão sofrendo com depressão.
  • Empatia: ofereça apoio se perceber algum sintoma suspeito no colega. Ouça o que ele tem a dizer e tente compreender, sem forçar e/ou entrar em detalhes que causem constrangimento. Caso ele não queira falar sobre o assunto, procure ajuda junto aos superiores e no departamento de recursos humanos para ver como poderá ajudá-lo.
  • Crie canais de apoio: as empresas podem criar estrutura de apoio para colaboradores que sofrem de depressão. O RH pode se colocar à disposição para localizar e fazer encaminhamento ao médico e psicólogo, além de providenciar licença médica e auxílios gerais, como apoio psicológico durante o tempo em que tiver que ficar afastado. A empresa também pode promover treinamentos e workshops para orientar os colaboradores a lidar com a depressão.

Vale lembrar que é muito difícil identificar uma pessoa sofrendo de depressão, e somente um psiquiatra pode dar o diagnóstico correto. Mas, além da melancolia e angústia, indisposição, pessimismo extremo, emoções descontroladas, a pessoa pode manifestar fadiga, prostração, comportamentos extremos (comer demais ou recusar a se alimentar, dormir demais ou insônia), dores pelo corpo, entre outros.

Por isso, o profissional do Gi Group aconselha: “quem tiver sintomas da doença, se sentindo debilitado, sem perspectivas e tristeza contínua, deve buscar apoio médico. Caso não tenha ânimo, peça apoio a um familiar ou amigo que possa te encaminhar”, afirma. Ele ainda oferece outras dicas:

  • Leve o tratamento a sério: a medicação pode ser fundamental no primeiro momento para resolver o descontrole emocional. O processo de cura também deve incluir sessões de psicoterapia, para detectar a causa do problema e aprender a evitar recaídas
  • Crie uma rede de apoio envolvendo familiares, amigos, colegas de trabalho, vizinhos. Eles podem te ajudar nos momentos de crise, cuidando da sua alimentação, lado financeiro, apoio psicológico, escuta e no encaminhamento médico.
  • Adote estilo de vida saudável: o estresse é um dos fatores que podem desencadear a depressão. Portanto, adote um estilo de vida saudável, se permita relaxar e se desligar dos problemas, e dedique uma parte do dia às atividades que te motivem e deem prazer.

Uma vez que pensar na saúde mental dos colaboradores se tornou necessidade dentro das empresas, o RH Pra Você preparou uma trilha especial para te ajudar a lidar com esse novo desafio. Clique na imagem abaixo e confira:

Gostou desse post? Compartilhe!