- Início

- Conteúdo

Como formar os profissionais do futuro?

Compartilhe Este Post

No início do ano o Linkedin lançou um estudo sobre as "Profissões Emergentes". O levantamento apontou que nove dos 15 cargos mapeados são relacionados a área de Tecnologia da Informação. Gestor de Mídias Sociais, por exemplo, aparece em primeiro lugar, com a demanda crescendo a média de 122% entre 2015 e 2019. Ou seja, diante dessas novas profissões não é possível continuar adotando os mesmos métodos tradicionais. É preciso que o sistema educacional se reinvente.

Até porque, com a chegada das novas gerações será impossível segurar um aluno em sala de aula com matérias que ele provavelmente não usará em sua vida profissional. Eu acredito que daqui há alguns anos a universidade, no modelo como a conhecemos hoje, não existirá mais. Não que não vá haver mais ensino superior, mas ele vai passar por uma grande transformação para se adaptar aos chamados nativos digitais.

Além disso, talvez o diploma já não seja tão essencial assim. Hoje já é muito comum vermos profissões que não exigem certificações, mas sim conhecimento na prática. Um exemplo atual dessa tendência são os profissionais que atuam em startups e essas empresas são o reflexo do que podemos esperar do novo mercado de trabalho. É claro, que isso não exclui a necessidade de aprender e, para isso, há muitas outras possibilidades onde é possível escolher temas de interesse e com métodos muito mais eficientes de assimilação. Vale lembrar também que é muito importante não escolher uma única forma para adquirir conhecimento, pois se vivemos um mundo multimídia, não faz sentido utilizar uma única mídia para aprender.

Não quero dizer com isso que os cursos, universidades e escolas são dispensáveis, muito pelo contrário. O que acontece é que hoje temos um formato um pouco "ultrapassado" que precisa urgentemente de mudanças para que tenhamos cada vez mais profissionais capacitados em suas áreas, de maneira realmente assertiva.

Por fim, o que vale realmente ressaltar aqui é: já que o futuro é da tecnologia, por que vamos continuar usando somente caneta e papel? É fundamental que estejamos familiarizados com aqueles que serão as nossas companheiras nos próximos anos. Ou seja, recursos de realidade aumentada, realidade virtual, gamificação e muitas outras opções. Tudo junto e muito misturado, sempre pensando que cada um aprende à sua maneira e fazer esse mix métodos de aprendizado por ser extremamente rico para a sua jornada.

Por Samir Iásbeck , CEO e Fundador do Qranio, plataforma mobile de aprendizagem que usa a gamificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos

Você também vai gostar