- Início

- Conteúdo

Como é difícil dizer não. Mas será que isso é sinal de produtividade?

Compartilhe Este Post

Como o ditado nos coloca: se você precisar de algo, peça para aquela pessoa ocupada!

Quanta verdade nessas palavras. Pessoas acostumadas ao movimento constante – quero dizer – a estar sempre fazendo algo – acham que podem e conseguem agregar um pouquinho mais nas tarefas do dia-a-dia.

O meu irmão que me desculpe – mas ele é um ótimo exemplo para mim, nesse assunto. Eu o vejo dizer sim para a maioria das coisas, mas ao final, ele negligencia atividade física, alimentação no horário certo e dormir as horas adequadas. Em alguns momentos é quase possível ver um marcador de estresse no meio da sua testa, mostrando o grau máximo de estafa. Mas ele não para. 

Em um texto que li recentemente, vi que Joshua Zerkel, diretor de comunidade global do Asana, disse que luta com a postura de sempre dizer sim e tenta afirmar para si mesmo: "Não há problema em ter tempo livre e não fazer nada". Mas não é uma ideia fácil de aceitar - ou de dizer para as outras pessoas. "Eu aceito mais trabalho do que deveria porque sou realmente capaz de fazer muitas coisas. Eu realmente gosto de me sentir como se tivesse feito muito, e eu gosto de ajudar outras pessoas”.

Esse é um problema tão real quanto ser preguiçoso ou desmotivado. Em ambas as situações, você acaba se sentindo mal consigo mesmo. Os psicólogos documentam que pessoas assim sentem a competência como um "fardo". Ou, como disse Zerkel: "Se você é uma pessoa capaz e as pessoas reconhecem que você é organizado e produtivo, elas não vão lhe dar uma estrela de ouro. Elas vão lhe dar mais trabalho".

E uma quantidade infinita de "mais trabalho" não é a definição de produtividade. É mais sobre criar a vida que você quer viver - no escritório e em casa; com colegas de trabalho e com a família e amigos. A especialista americana em etiqueta e civilidade, Rosalinda Oropeza Randall, disse ao Business Insider, que as pessoas precisam acostumar-se com uma frase simples de ser dita: "Parece ótimo esse projeto, mas acho que vou passar desta vez". Mesmo quando você está lidando com um chefe exigente é possível retroceder. Se você já está sobrecarregado com outras atribuições, você pode dizer algo como: "Eu ficaria feliz em fazer esse projeto, mas o que isso pode significar é que qualquer outro projeto que você está trabalhando terá que ser adiado até amanhã, porque eu ia realmente passar as próximas três horas terminando essa nova proposta. Você gostaria que eu fizesse essa escolha?  

Como complemento, eu fui buscar o vídeo de Charles Duhigg, o repórter do The New York Times e autor de best-sellers como, Mais Rápido e Melhor e O Poder do Hábito.

No vídeo ele trata sobre como podemos quebrar alguns hábitos.

 

 

Fontes: www.businessinsider.com