- Início

- Conteúdo

Boa Comunicação Entre Sócios É Fator-Chave Para Empresas Familiares

Compartilhe Este Post

A governança corporativa age de forma estratégica nas empresas familiares ao profissionalizar processos, documentos e, principalmente, no momento de definir regras claras para atuação interna. Além disso, ela oferece oportunidades fundamentais não só para o desenvolvimento do negócio como também para o relacionamento entre os sócios familiares - que muitas vezes é prejudicado pela falta de comunicação.

De acordo com Eduardo Valério, diretor-presidente da GoNext Governança & Sucessão, quando a comunicação entre os membros da família proprietária começa a dar sinais de falha, é preciso entrar em ação. "Geralmente, o problema nas relações interpessoais se dá pela falta de instrumentos que retiram as decisões da esfera pessoal e opinativa e regulamentam normas de atuação. E, para isso, as boas práticas de governança corporativa são fundamentais", avalia.

Ainda segundo o especialista, um dos principais instrumentos adotados para solucionar este problema, é o Acordo de SóciosTrata-se de um documento que age para orientar e informar os dirigentes da empresa familiar, como uma espécie de guia consultivo, para que todos tenham ciência não só das tomadas de decisão como, também, das regras implantadas para conduzi-las. "Com este acordo societário, além das informações circularem de forma correta e acessível a todos os envolvidos, é possível prevenir conflitos entre aqueles sócios que fazem parte do dia a dia do negócio e aqueles que talvez não sejam tão presentes", orienta.

Outro desafio que provoca embates entre os sócios é o resultado. “Uma das ações mais assertivas é estabelecer reuniões periódicas ou mesmo elaborar relatórios estatísticos para divulgar o retorno obtido. Em suma, é um instrumento importante capaz de ajudar os sócios, inclusive, a analisarem a eficácia dos processos implantados”, pontua Valério.

Gostou desse post? Compartilhe!