As capitais brasileiras contam com 3.291 km de vias destinadas a bicicletas; em 2014, eram 1.414 km, o que representa um aumento de 133%, segundo levantamento feito pelo G1 e GloboNews junto às prefeituras das 26 cidades e ao governo do Distrito Federal em 2018.

Apesar de a malha cicloviária ter mais que dobrado de tamanho no período, ela ainda corresponde a apenas 3,1% da malha viária total dos municípios (107.144 km). Tendo em vista o investimento em mobilidade urbana e os meios de transportes alternativos, a multinacional alemã Bayer criou a sua própria ciclovia.

O BayBike surgiu em 2015 como parte de ações de mobilidade da Bayer. Após a criação da Ponte Friedrich Bayer, construída dois anos antes pela empresa para conectar sua sede no bairro do Socorro (SP) à estação de metrô Santo Amaro, a companhia decidiu apostar em um meio alternativo de transporte internamente para agilizar a rotina dos funcionários na unidade, que possui cerca de 124 mil m2 e 30 edifícios.

Formado por trechos de ciclovias que totalizam 700 metros de extensão, o programa, disponível para colaboradores, terceiros e visitantes, disponibiliza 60 bicicletas espalhadas em seis estações da unidade Socorro (SP), escolhidas estrategicamente em áreas de maior movimentação, sendo que todas contam com armários e itens de segurança.

Clique aqui para conferir o Benchmarking completo (CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES)