- Início

- Conteúdo

Autoconhecimento: A Coragem De Ser Honesto Consigo Mesmo

Compartilhe Este Post

Um dos valores que busco levar para as pessoas e organizações é o valor da honestidade. Mas a honestidade que vos falo é aquela que nos convida a ser honesto com a gente mesmo, antes de ser honesto com o mundo. Ela está intimamente relacionada ao autoconhecimento e com a coragem de enxergar o que somos e o que não somos.

Contamos muita mentira para nós mesmos, mas é chegada a hora de nos despirmos de todas as expectativas que projetaram e projetamos sobre nós mesmos. Para tal, convido você a refletir sobre as seguintes perguntas:

  1. O que te faz verdadeiramente feliz?
  2. O que você tem de melhor? O que tem a oferecer às pessoas ao seu redor e ao mundo?
  3. Quais as suas principais fraquezas, aquelas que você já reconhece e admite em público?
  4. O que você tem de pior e não conta pra ninguém?
  5. Quem ou o que mais te irrita? O que isso diz sobre você?

Pare por um instante, concentre-se em sua respiração por cerca de 5 minutos e só então pegue lápis e papel para redigir as suas respostas, exercitando ao máximo a honestidade consigo mesmo. Você levará cerca de 30 minutos para fazer este belo exercício de autodescobrimento. E quando estiver satisfeito com suas respostas, concentre-se em responder a mais 2 perguntas:

  1. O que aprendi sobre mim a partir desse exercício?
  2. O que me proponho a fazer diferente e melhor para viver uma vida com mais honestidade?

Acredito que o autoconhecimento é a base da expansão da consciência e de uma vida com mais propósito, fluidez, prosperidade e liberdade. Invista em seu autodescobrimento, você se sentirá cada dia mais consciente e preparado para se libertar das crenças que ainda insistem em aprisionar o seu potencial e que reduzem a sua capacidade de se sentir pleno e feliz.

Por Renata Aranega, co-fundadora da Cicclos, especialista em Inteligência Emocional, Consultora de RH e Facilitadora de Treinamentos

Gostou desse post? Compartilhe!