- Início

- Conteúdo

A onda das “fake news” e como elas podem impactar sua carreira

Report 487

Compartilhe Este Post

Se, perigosamente, as fake news remetem a uma prática que está longe de ser incomum – e que também não é de hoje -, em período eleitoral seu impacto e propagação são ainda maiores, o que exige ainda mais atenção de nossa parte para identificá-las. Notícias criadas para atacar tanto esquerda quanto direita têm ajudado ainda mais a polarizar a já acirrada disputa que vem tomando conta do país. E o cenário político é só um dentre tantos nas quais as informações falsas são compartilhadas.

No último dia 26 de julho, na 6a Semana de Educação Executiva da Faculdade Getúlio Vargas, o evento “Fake News” discutiu o impacto que as notícias falsas têm no cotidiano das pessoas. E isso, inevitavelmente, inclui a influência desse fenômeno na vida profissional, já que é no trabalho que a grande maioria da  população economicamente ativa passa a maior parte de seu dia.

O professor e mestre em Administração, André Miceli ajudou a criar o que ele chama de índice de confiança digital, que busca entender como as pessoas lidam não só com a internet, mas com a tecnologia como um todo. O estudo apontou que a faixa menos otimista da população em relação a esse tema tem de 13 a 17 anos. Ele acredita que esse resultado aconteceu porque os adolescentes têm uma visão mais clara do que é a tecnologia, afinal, já cresceram em meio ao mundo high tech. Cerca de 80% desses jovens afirmaram já terem sofrido ameaças nos meios digitais.

Clique aqui e acesse o Report completo deste evento (CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES)