- Início

- Conteúdo

A Atitude De Estar No Controle

LIDERANÇA

Compartilhe Este Post

Na correria entre aeroportos e clientes, eu e meus colegas dos EUA nos encontramos no Brasil, com pouco tempo de preparo para as reuniões. Mesmo que a indústria hoteleira esteja se adaptando às necessidades dos viajantes de negócios que já existem há séculos, encontrar um lugar para se refrescar provou ainda ser um desafio para quem busca se preparar para uma reunião.

A escolha óbvia era chegar no hotel o mais rápido possível. Como geralmente acontece nessas situações, o recepcionista do hotel levou um tempo para debater qual método de pagamento deveria ser usado para reservar os quartos para a equipe, apesar de estar óbvio e claro que todos nós precisávamos muito de um banho (estávamos reservando um quarto e pagando a diária apenas por um banho rápido), e estávamos desesperadamente com pressa.

Depois de esperar o que pareceu ser uma eternidade, recebi a notícia de que não havia quartos suficientes disponíveis (eu deixei os disponíveis para meus colegas dos EUA), então fui deixado efetivamente sem banho. Confrontado com a perspectiva de ir para uma reunião com clientes vestindo as roupas da minha viagem de avião, eu precisava pensar rápido em soluções.

A outra melhor opção era usar o banheiro da academia do hotel, então eu corri para lá e abri a torneira de água quente dos cinco chuveiros enquanto corria para uma loja do outro lado da rua para pegar alguns cabides. Enquanto eu pendurava as minhas roupas na sala de vapor improvisada, fiz apressadamente o melhor que podia com o sabonete de mãos disponível na pia do banheiro.

Eu estava prestes a terminar de me secar com toalhas de papel quando o gerente do hotel emergiu do vapor com uma mistura de perplexidade e vergonha em seu rosto e com uma chave de quarto na mão. "Sr. Portela, minhas desculpas pela confusão, eu tenho o seu quarto pronto, juntamente com um cesto de frutas..."

Foi preciso toda a minha força para evitar o que muitos considerariam um desabafo completamente aceitável - e literal - naquele momento. Mas eu parei por um momento e educadamente recusei sua oferta antes de me vestir.

Se você olhar para as fotos, provavelmente não seria capaz de dizer que o problema mencionado, que poderia ter arruinado efetivamente o dia inteiro, jamais aconteceu. Mas não foi sempre assim.

Os meus níveis de energia sempre foram muito altos e eu fui um jovem impaciente no começo da carreira. Eu dizia ou fazia algo baseado no calor do momento, o que então me consumia e me fazia sentir mal. Eu finalmente venci essa batalha pessoal alguns anos depois, quando comecei a ver os erros dos outros sob uma nova perspectiva.

Mas o que realmente me ajudou no processo foi ser muito mais aberto às minhas próprias vulnerabilidades e ao que não sei. Embora essa transformação me ajudou em um sentido pessoal, eu acredito que foi realmente útil de um ponto de vista profissional.

Em cargos de liderança, você está frequentemente na posição de negociar e fazer concessões, enquanto assegura o trabalho de equipe para alcançar resultados que podem ser muito difíceis de conseguir. Quando você tem o futuro de uma organização em suas mãos, tentar controlar suas emoções quando as coisas não vão como o esperado também pode ser difícil.

Eu aceito completamente que pode ser muito desconfortável encarar seu lado mais feio enquanto você permanece em silêncio, mas a recompensa é significante, pois demonstra que você é capaz de guardar um pouco de energia preciosa. Embora você possa ser penalizado por não fornecer a resposta imediata para situações de conflito, quando você supera a resistência inicial se torna capaz de fornecer melhor as contribuições mais valiosas e da forma mais estratégica.

Eu, frequentemente, falo sobre como ter uma atitude positiva faz a diferença, mas mesmo o ser humano mais otimista não sai da cama toda manhã olhando para o lado positivo da vida. Porém, trabalhar com as opções que você tem, mirar em bons resultados e encontrar o estado de espírito necessário para tomar decisões é muito mais importante que se deixar ser arrastado por uma espiral emocional quando as coisas dão errado.

Foque no melhor que você tem hoje. Mesmo que isso signifique tomar banho com sabonete de mão. Com bastante prática, ninguém vai perceber que você passou sua camisa com o vapor do chuveiro da academia.

Por Marvio Portela, vice-presidente do SAS América Latina e Caribe

Gostou desse post? Compartilhe!