- Início

- Conteúdo

8 Dicas Para Superar A Temida Síndrome Do Impostor

Dicas

Compartilhe Este Post

Recebeu um elogio sobre uma tarefa bem executada, e a primeira resposta que vem à mente é: “ah, não foi nada”? Se você realmente acredita que seu esforço não precisa ser reconhecido, e essa é uma resposta que você costuma dar corriqueiramente, então você pode estar com sintomas da chamada “síndrome do impostor”. É um termo psicológico que descreve um padrão de comportamento de constante dúvida de suas realizações e competências, causando medo de ser exposto como uma fraude no trabalho, podendo até sabotar promoções e gratificações no trabalho.

“Geralmente a pessoa que está lidando com a crise tende a chamar o sucesso de sorte ou apenas de um bom momento e descartá-lo de suas vitórias. Costuma acreditar que as outras pessoas são melhores, mais inteligentes ou mais competentes do que eles. As pessoas com síndrome do impostor são perfeccionistas, têm um enorme medo do fracasso e constantemente inibem as suas próprias conquistas. Isso pode ser debilitante, causar estresse, ansiedade e vergonha, bem como uma baixa autoestima. Todo esse cenário pode afetar o andamento da carreira, independente do cargo ou nível que a pessoa ocupa. É comum que baixa autoestima ou ansiedade em excesso denote instabilidade e barre possíveis promoções, ou, num panorama mais drástico, acarrete numa demissão”, explica Lucas Papa, gerente da Michael Page, parte do PageGroup.

Para superar a síndrome e voltar a se destacar no ambiente corporativo, Lucas Papa listou oito dicas essenciais para retomar a confiança e autoestima. Confira: 

  1. É essencial buscar a ajuda de um especialista ou de um grupo para expressar os seus sentimentos, pois você descobrirá que não está sozinho nessa - a síndrome do impostor é mais comum do que pensamos!
  2. Faça uma lista de suas realizações, habilidades e sucessos, independentemente de quão grande ou pequeno sejam. Isso provará que você tem valor concreto para compartilhar com o mundo;
  3. Construa um sistema de forte apoio com as pessoas que você mais respeita - mentor, colegas, família e amigos. Peça feedbacks contínuos e veja que seus esforços e resultados são vistos;
  4. Crie um discurso único e confortável para si. É importante saber o que você diz quando alguém pergunta o que você faz;
  5. A síndrome do impostor acontece quando você subestima o quão bom você realmente é e quando você acredita que é necessário saber tudo. Permita-se continuar aprendendo e aceite que todos têm suas vulnerabilidades, não importa o cargo atual ou idade.
  6. Realize uma avaliação de valores. Questione o quanto seus valores combinam com o ambiente em que você está, e se você acredita no negócio que está inserido ou, se você está cercado por profissionais que te inspiram?
  7. Suas habilidades estão atualizadas? Você precisa de mais experiência em uma área específica? Se precisar de treinamento e experiência adicionais, planeje como você vai conseguir. O mundo do trabalho está mudando e, para ficar no topo do jogo, você deve manter suas habilidades sempre atualizadas.
  8. Coma bem, durma bem e cuide da sua saúde física por meio de exercícios, além de tirar um tempo para meditar. Use afirmações positivas e reconheça seus pontos fortes.

Com o devido acompanhamento profissional, essas dicas podem ajudar a identificar quando as questões internas começam a implicar na rotina de trabalho e passam a minar a confiança profissional, fazendo com que a síndrome do impostor retome a cabeça novamente.

“O mais importante é lembrar que você é bom e que você é o suficiente e por isso está recebendo elogios e está no lugar onde está. Da próxima vez que alguém elogiar o seu bom trabalho, apenas diga: "muito obrigado!", finaliza Papa.

Gostou desse post? Compartilhe!