- Início

- Conteúdo

5 dicas para alinhar o treinamento corporativo à estratégia da organização

Compartilhe Este Post

Uma pesquisa feita pela Integração Escola de Negócios, em parceria com a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e a Carvalho & Mello Consultoria Organizacional, identificou que no último ano houve um aumento de 21% no investimento anual das empresas do país com treinamento e desenvolvimento (T&D). Em média, o custo foi de R$ 788 por colaborador. Além disso, outro indicador que cresceu foi o de investimentos em relação ao percentual do faturamento anual bruto das empresas, que subiu 37%.

Investir em T&D é determinante para quem busca mais produtividade e, consequentemente, mais resultados positivos, muito por conta do engajamento proporcionado aos funcionários e por ser uma alternativa que os integra com maior profundidade aos valores da empresa.

Entretanto, para que um programa de treinamento dê certo, ele “não pode ser sinônimo de obrigação, desinteressante e sem propósito. Muitas empresas erram a mão ao adotar programas que pouco têm a ver com estímulo e satisfação”,  explica Lipsio Carvalho, CEO da Paso Educação, empresa que atua na elaboração de plataformas para treinamentos em EaD. E o especialista tem cinco dicas para fazer com que o T&D corporativo seja eficaz:

1 – Entenda o cenário da empresa

É fundamental trabalhar com elementos que tornem o treinamento interessante para os funcionários. Nesse sentido, pesquisar é essencial. Entender como os movimentos do mercado podem influenciar nos processos da empresa é um fator de importante consideração para desenvolver e direcionar um treinamento.

2 – Avise o colaborador com antecedência

Os funcionários devem estar cientes a respeito do porquê, da data e do horário do treinamento ao qual serão submetidos. Evite convocações de última hora e que deixem os colaboradores sem saber do que será tratado. Isso pode contribuir para o desinteresse.

3 – Direcione os treinamentos só a quem deve recebê-los

Não necessariamente todos os treinamentos precisam ser aplicados a todos os empregados. É recomendável adaptar a mensagem ao público-alvo que vai recebê-la, de forma a ter em mente qual será a linguagem e o material utilizados.

Há ferramentas especializadas, especialmente com soluções EaD, que oferecem modalidades de treinamentos diversas como gamification, simulações 3D, whiteboard, e-book, vídeo-learning, entre outras. Além disso, também é possível produzir materiais que podem ser consultados mesmo após o final da capacitação.

4 – Aposte no EaD

Ter o ambiente virtual como um aliado contribui para que tempo e espaço sejam economizados. Além, claro, da questão de não precisar de nenhum deslocamento. A equipe pode decidir qual será o melhor horário para realizar o treinamento e a produção não será interrompida.

5 – Trabalhe a motivação

As empresas podem utilizar os treinamentos na promoção de desafios e avaliações entre os funcionários, o que pode contribuir para que a motivação e o aprendizado aumentem.