- Início

- Conteúdo

5 Benefícios Que A Atividade Física Traz Ao Mercado De Trabalho

Compartilhe Este Post

Com a correria do dia a dia, muitas pessoas entram em uma rotina de trabalho pesada e não reservam um tempo para as atividades físicas. Porém, a falta de exercício, além de causar problemas de saúde, pode atingir diretamente no rendimento dos funcionários, uma vez que ficam mais estressados. De acordo com um estudo encomendado pela Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país latino-americano com mais sedentários. Os dados ainda revelam que 47% da população não praticava atividade física suficiente para se manter saudável em 2016. Na América Latina, o percentual médio era de 39,1%.

Tomás Camargos, sócio fundador da VIK, startup que promove saúde nas empresas por meio da gamificação, explica que a falta de exercícios traz uma série de malefícios para as pessoas e, consequentemente, para as empresas. “Com este cenário, muitas organizações buscam programas bacanas de saúde, que proporcionam interação e saúde para os membros da equipe e, ao mesmo tempo, é uma medida muito estratégica para o setor de recursos humanos, onde conseguem mudar o comportamento dos colaboradores”, complementa.

Ainda de acordo com ele, hoje, o custo com o plano de saúde e absenteísmo é altíssimo para as empresas, por isso, propostas que promovem a saúde por meio de atividades físicas tem sido uma alternativa para as organizações. “Pessoas que estão mal fisicamente e mentalmente faltam demais ao trabalho, sem falar no clima organizacional que fica péssimo, o funcionário se sente indisposto para chegar ao trabalho ou até mesmo em uma reunião. A pessoa que está bem entrega mais resultados e, consequentemente, performa melhor”, pontua.

Abaixo, o especialista lista cinco vantagens que a atividade física proporciona para o rendimento profissional. Confira:

Saúde: Esse é o primeiro ponto. Já é mais do que sabido que atividades físicas previnem doenças do corpo e da mente. Por isso, com a mudança do mercado de trabalho atualmente, em que a concorrência está cada vez maior, as empresas buscam formas de oferecer os exercícios para os seus funcionários, proporcionando um ambiente mais feliz. “Para os empresários, quanto menos estressados e mais engajados os colaboradores se encontram, melhor, pois irão gerir um lugar prazeroso e, ao mesmo tempo, diminuirão os custos com plano de saúde e o alto índice de turnover”, conta.

Disciplina com as atividades: Funcionário disperso, que vive no famoso ‘mundo da lua’ também é comum dentro das empresas. Isso geralmente acontece pela falta de um sono de qualidade, preocupações com o futuro, entre outros fatores. Assim, o esporte também agrega para o desenvolvimento da disciplina e foco, já que muitas modalidades exigem a atenção do praticante. “Se você vai praticar natação, por exemplo, terá que focar nos movimentos e no tempo para ganhar a corrida, o mesmo acontece para quem pratica dança, que precisa seguir os passos da coreografia no mesmo ritmo da música. Todos os esportes exigem um mínimo de atenção, melhorando diretamente no foco e no ambiente de trabalho”, exemplifica Tomás, que é amante do esporte.

Autoestima: Muitas vezes, as pessoas se sentem para baixo, sem vontade de se olharem no espelho por não gostarem daquilo que estão vendo. Ao mesmo tempo, um sentimento de culpa por saber que existem formas de melhorar aquela sensação, mas, na verdade, não estão fazendo nada para acabar com ela de uma vez por todas. Além de atingir totalmente as relações pessoais, a falta de autoestima também pode prejudicar os aspectos profissionais, já que a pessoa não se sentirá capaz de enfrentar um problema, conduzir uma reunião e por aí vai.

“Os exercícios como futebol, musculação, luta ou qualquer outro liberam o hormônio do prazer, que faz com que as pessoas se sintam mais dispostas, melhorando a autoestima. Eu sempre falo que quando começamos a praticar atividades físicas, não conseguimos mais parar, pois começamos a encarar como um hábito, gera um empoderamento que também afeta outros aspectos da vida. É preciso apenas de um empurrão para encontrar a melhor versão”, comenta Tomás.

Produtividade: Você já sentiu um cansaço e uma preguiça só de pensar nos problemas de trabalho que vai ter que enfrentar durante o dia? Ou pior, já teve a sensação de que o dia tem apenas 10h? Pois é, não conseguir gerir o tempo de acordo com as atividades é um dos principais problemas que as empresas enfrentam. Longas jornadas de trabalho com poucos resultados, falta de descanso, salário baixo por conta da crise econômica, tudo isso leva a uma vida estressante e ao aumento de doenças como a Síndrome de Burnout.

“Funcionários buscam cada vez mais organizações que apresentam um modelo de gestão humanizado, que oferecem games, happy hour, day off no dia do aniversário. Ambiente mais leve e funcionário feliz - que consequentemente entrega mais resultados em menos tempo de trabalho”, diz.

Socialização: quando a empresa investe em um programa gamificado, por meio da atividade física, isso fará com que os participantes tenham que socializar com as outras pessoas que também irão participar do desafio - com uma premiação para aquele que atingir a maior pontuação. Isso cria um ambiente de descontração e socialização, em que os colaboradores irão parar de falar apenas de trabalho e falarão sobre como estão naquela determinada competição, isso suaviza as relações.

“Para sentir prazer ao realizar as atividades do dia a dia, além de atuar naquela área que gosta, o funcionário precisa ter amigos para conversar, trocar as experiências, ou seja, um ambiente saudável e feliz. A atividade física em grupo proporciona isso”, finaliza.

Gostou desse post? Compartilhe!