- Início

- Conteúdo

4 dicas para um jovem aprendiz começar a vida profissional com o pé direito

Dicas 388

Compartilhe Este Post

Segundo dados do Ministério do Trabalho, somente na primeira metade de 2017 mais de 200 mil aprendizes foram contratados no país. Ainda de acordo com o órgão, desde 2005, quando o Decreto nº 5.598/2005 regulamentou a Lei de Aprendizagem (Lei nº 10.097/2000), mais de três milhões de adolescentes foram beneficiados com o projeto.

Para participar do programa, é necessário que o jovem esteja cursando ou tenha terminado o Ensino Médio. Além disso, a faixa etária deve obrigatoriamente estar na casa dos 14 aos 24 anos incompletos. Por conta disso. É bastante natural que a experiência como aprendiz seja a primeira de muitas pessoas. E mesmo em meio à experiência, as empresas procuram por candidatos que agreguem valor e demonstrem comprometimento. Diante desse contexto, a especialista em marketing pessoal Dayane Oliveira, tem quatro dicas para quem deseja entrar da melhor maneira no mercado de trabalho.

1 – Não tenha medo de se comunicar

Quando se é mais novo e ainda não há uma noção clara de como funciona o ambiente profissional, é comum que haja uma inibição. Entretanto, é fundamental que o jovem perca o receio de questionar o que não entender, o que não só vai ajudá-lo a fazer o seu trabalho de uma forma melhor, como também contribuirá para seu desenvolvimento e processo de aprendizado. Além disso, deve-se haver uma comunicação clara e objetiva.

2 – Cuidado com o comportamento

Mesmo que o aprendiz demonstre potencial e boas qualidades técnicas, ele precisa cuidar de seu comportamento. “Muitas vezes, em especial em relação aos mais novos, os aprendizes são um pouco mais impacientes ou menos disciplinados, o que pode comprometer o seu trabalho”, ressalta Dayane.

3 – Mostre iniciativa

Dos mais altos aos mais baixos níveis hierárquicos em uma companhia, funcionários criativos, proativos e que têm iniciativa são bem vistos dentro da organização. Demonstre vontade de crescer e vista a camisa da empresa visando seu desenvolvimento pessoal, profissional e, claro, deixando claro que ser aprendiz é só o começo de uma trajetória de sucesso.

4 – Aproveite para se descobrir

É durante o Ensino Médio que importantes decisões profissionais começam a ser tomadas, como a escolha da área que será cursada em uma universidade. Por conta disso, utilize o período como jovem aprendiz não só para ganhar experiência e conhecer o mercado, mas também para identificar quais são seus pontos fortes e fracos e em quais atividades você se sente ou não mais confortável. Desse modo, terá uma base maior para decidir quais serão os próximos passos.