- Início

- Conteúdo

3 Passos Para Voltar Ao Mercado De Trabalho Após Pausa Na Carreira

Mercado de trabalho

Compartilhe Este Post

Muitos profissionais fazem uma pausa na carreira em determinado momento, alguns por falta de opção, uma vez que são demitidos e encontram dificuldades em arrumar outro emprego, e outros por desejo próprio. Após um certo período, retornar ao mercado de trabalho vai se tornando um desafio ainda maior. Por conta disso, José Augusto Minarelli, CEO da Lens & Minarelli, apresenta três passos essenciais a serem seguidos por quem deseja retomar a carreira.

Investir em qualificação

Para quem não busca se antenar e se atualizar em relação às novidades e inovações do mercado, fazer com que portas se abram não será uma tarefa nada fácil. Portanto, investir na educação é primordial e os períodos de pausa são excelentes para isso. “Atualmente, existem diversos cursos gratuitos que podem ser feitos online ou presencialmente. A capacitação irá ajudar não só no currículo do profissional, como, também, em habilidades técnicas da área em que atua. O conhecimento de mercado auxilia na hora de planejar qual é a melhor estratégia para voltar ao mundo corporativo, aumentando as chances de ser bem-sucedido nas entrevistas”, diz o CEO.

Criar uma rede de contatos

Quem tem bons contatos – e, claro, acima de tudo, um bom relacionamento com eles – sai na frente na procura por um emprego. Ter contatos estratégicos auxilia na troca de experiências, conhecimento e informações de mercado, além de poderem ajudar na recolocação. “Além disso, temos o Linkedin, uma rede social destinada aos relacionamentos profissionais. O indivíduo, que busca retornar ao mercado de trabalho, deve manter este perfil sempre atualizado. A partir desta plataforma, é possível ampliar a rede de contatos e descobrir oportunidades que se encaixem com seu perfil”, acrescenta Minarelli.

Desenvolver habilidades

Quando falamos em habilidades, ainda se pensa muito em seu caráter técnico. Contudo, uma exigência cada vez mais vista no mercado são as soft skills, ou habilidades comportamentais, emocionais. De acordo com pesquisa realizada pela Capgemini, multinacional francesa de consultoria, 60% das empresas sentem falta de profissionais com soft skills. A pesquisa apontou, ainda, que a demanda por essas competências apresentou um aumento significativo no último ano. “As soft skills estão sendo cada vez mais requisitadas durante os processos seletivos, já que as empresas têm buscado por profissionais resilientes, que apresentem soluções de problemas, sejam criativos e saibam se comunicar de maneira adequada. Logo, exercitar o autoconhecimento e exercer essas habilidades pode ser vantajoso para os profissionais que estão em busca de novas oportunidades”, finaliza o executivo.

Gostou desse post? Compartilhe!