- Início

- Conteúdo

2018: Um Ano De Turbulências E Aprendizados

Coluna 2255

Compartilhe Este Post

Sempre digo em minhas palestras que me sinto motivada nos 365 dias do ano e que cada dia é uma estreia em minha vida. 

Ao longo deste ano de 2018, rodei pelo Brasil e pelo mundo para realizar palestras em empresas e também para observar o que estava acontecendo fora da minha realidade aqui no Brasil. 

O exercício de me automotivar durante o ano todo seguiu intacto porém como qualquer outro ser humano, fui impactada por muitas questões sociais, profissionais e pessoais que por um lapso de segundo colocaram a minha automotivação à prova. Como não acredito em desgraça e acho que tudo que acontece vem para aprendermos, comecei a fazer uma retrospectiva interna deste ano que passou e percebi que ele foi muito importante para o meu autoconhecimento.

Estive falando de virada de jogo nos últimos meses com foco na reta final deste ano. 

Ouso dizer que 2018 veio com muitas turbulências mas trouxe grandes aprendizados, afinal, são em momentos desafiadores que nos superamos, mudamos muitas vezes a rota das nossas estratégias e passamos a enxergar o lado positivo de todo e qualquer conflito que possamos encontrar ao longo do caminho. Comigo não foi diferente e certamente dentro da sua realidade, com você também não foi. 

O objetivo deste artigo é um breve momento de reflexão:

Quais momentos foram mais desafiadores para você ao longo deste ano?

Quais providências você tomou para aquilo que não deu certo?

Como tem sido a sua postura perante os percalços da vida?

Quais resoluções tem enxergado para 2019?

É muito importante pensarmos que nada é por acaso. Talvez em muitos momentos ao longo deste ano você tenha se perguntando porque uma situação X aconteceu ou porque uma consequência Y influenciou positivamente ou negativamente o seu ano. É enriquecedor para o seu desenvolvimento pessoal questionar as experiências e consequências que teve ao longo deste ano justamente para se preparar e se conscientizar de que na vida nem sempre as coisas acontecem da forma que queremos, mas elas podem acontecer ainda melhor do que imaginamos um pouco mais à frente se fizermos uma reavaliação interna do nosso cenário atual, seja ele no âmbito profissional, seja no âmbito pessoal. 

Olhe para si mesmo, em silêncio, sem interferências e comece a relembrar este ano que passou:

Se você fizesse uma obra de arte de tudo que aconteceu com você em 2018, como seria a pintura final? Bonita? Feia? Colorida? Cinzenta?

Caso enxergue a obra de arte final do seu ano como feia ou cinzenta, procure mudar a perspectiva das análises que te levaram a pensar assim. Passe a olhar o feijão bom das coisas que conquistou e descarte o feijão ruim, ou seja, aquilo que de alguma maneira não te serviu.

PORÉM:

Seja sincero consigo mesmo: será que tais situações que para você parecem não terem servido na verdade foram justamente o que você estava precisando passar? Talvez você não enxergue isto agora, mas provavelmente mude de opinião quando encontrar o lado benéfico dos obstáculos que enfrentou.

Quando encaramos nossas frustrações, fica muito mais fácil enxergarmos o lado bom, produtivo e construtivo das coisas e este exercício é muito eficaz para que o universo conspire a nosso favor.

Espero que esta breve reflexão ajude você a seguir trabalhando e exercitando a sua capacidade de automotivação, autoanálise e autoconscientização para o novo ano que está chegando aí.

Nada muda se você não mudar. Pense nisto!

Leila Navarro, palestrante motivacional, autora de 16 livros. É uma das colunistas do RH Pra Você. O conteúdo dessa coluna representa a opinião do colunista. Foto: Divulgação

Gostou desse post? Compartilhe!