Quem não quer ser produtivo? Na nossa casa, realizando tudo de forma prática, rápida e eficiente. O mesmo acontece quando vamos resolver algo fora das paredes do lar: na rua, queremos ser ligeiros. Na loja, precisamos encontrar logo o que fomos comprar. Na assistência, queremos uma solução imediata. E no trabalho, ah... no trabalho a produtividade triplica o seu valor. Queremos fazer, acontecer e ser ao mesmo tempo. 

E como isso certamente não acontece apenas comigo, compartilho o artigo escrito pelo analista financeiro, João Vitor Chaves. No texto, o COO da Suno Research descreve os hábitos que podem matar a nossa produtividade. Vale a pena a reflexão, acompanhe só: 

1. Multitasking (Ser multitarefas)

Esse é o hábito número um para detonar a sua produtividade. Multitasking é uma doce mentira contada tantas vezes que se tornou uma "verdade". Ninguém é realmente multitarefas e existem estudos mostrando isso.

Quando você tenta fazer várias tarefas de uma única vez, o que você faz é diluir sua atenção e foco, fazendo cada uma delas pior do que faria caso se dedicasse a cada tarefa de forma contínua.

Evite (ou pare totalmente), de tentar fazer várias coisas ao mesmo tempo. Se você tem muitas tarefas, comece a delegar, ou então ordene conforme prioridade, e execute uma tarefa de cada vez.

2. Trabalhar pela sua caixa de entrada

Tudo bem, eu concordo, atingir o "Inbox zero" é muito legal, eu fiquei super feliz quando consegui. Mas vamos ser sinceros? Existem coisas mais importantes para serem feitas.

Passar o dia inteiro acompanhando sua caixa de e-mails e fazendo tudo o que aparece ali, seja responder um e-mail, encaminhar outro, ou arquivar conversas, consome tempo e esforço, e raramente da bons resultados.

Passe menos tempo olhando seus e-mails e mais tempo, executando o que realmente deveria.

3. Não delegar

Delegar, essa palavra costumava me dar calafrios. Mas com o tempo aprendi que delegar e terceirizar atividades não essenciais me libera um tempo precioso para o que realmente importa. Caso você não tenha para quem delegar, comece a priorizar e automatizar tarefas (Nesse artigo eu sugiro o IFTTT para isso).

O começo é a pior parte, mas assim que aprender e se acostumar a fazer isso, você vai ter muito mais tempo para o que realmente importa no seu negócio!

4. Não dizer não

Absolutamente todos os dias eu recebo pelo menos 1 proposta super legal, e em 99% das vezes preciso dizer não. Aprender a dizer não é de longe uma das coisas mais importantes para um empreendedor, ou qualquer pessoa que quer ser produtiva.

Você não precisa e nem deve fazer tudo, nem toda oportunidade (mesmo que pareça boa) deve ser abraçada. Pense se aquilo vai te ajudar a atingir seus objetivos de longo prazo e, se não for, diga não. Usar seu tempo para fazer algo que não agrega valor no médio e longo prazo, só por ser algo legal, é um grande desperdício.

5. Não medir seu desempenho

Uma das coisas mais importantes, porém mais ignoradas na hora de medir a produtividade, é ter métricas. Ou seja, acompanhar seus resultados. Não medir quando você produz mais, quando produz menos, assuntos que costuma resolver rapidamente, ou quais consomem mais tempo.

O conceito é similar a um investimento financeiro. Veja, por exemplo, a renda fixa. Você tem uma rentabilidade definida, que é acumulada com o tempo à medida que você investe o seu dinheiro.

Se essa rentabilidade for baixa, você deveria mudar a sua alocação.

Já no seu trabalho, ao invés de investir dinheiro você investe o seu tempo e precisa saber o retorno que ele está gerando em produtividade, ou de forma simples: seu trabalho está te aproximando das suas metas?

Aprenda a medir e analisar seu desempenho, pois isso vai te ajudar a melhorar.

6. Trabalhar muito…..sem pausas

Em um dia normal, eu trabalho de 12 a 14 horas, e conheço pessoas que trabalham até mais do que isso, porém uma coisa que eu aprendi é: Essas 12 horas devem ser intercaladas com descanso.

Fazer pequenas pausas de 15 a 30 minutos durante o dia, para tomar um café, ouvir uma música, ou caminhar, vão te ajudar a manter a cabeça "fresca" e reduzir seu stress, o que vai definitivamente ajudar na sua produtividade.

7. Não ter uma rotina

Por algum motivo começamos a odiar a palavra rotina, associamos isso com resultados medianos, ou monotonia, porém as rotinas existem por uma razão. Elas nos permitem ganhar desempenho.

Ter uma rotina de trabalho, ou pelo mesmo um quadro geral do que deve ser feito primeiro, e as ações subsequentes, vão te ajudar a organizar melhor seu dia e aumentar sua produtividade.

8. Super "to-do" lists

To-do Lists são ótimas formas de organizar suas tarefas, porém elas podem ser uma baita armadilha. Fazer uma lista com 4 ou 5 tarefas importantes para nortear seu trabalho é uma boa, porém uma lista com 60 atividades, daquelas que programam cada segundo do seu dia, normalmente é um "Não".

Use lista de tarefas de forma consciente, coloque aquilo que é essencial, e que não pode ser esquecido, coloque em ordem de prioridade, e não se esqueça de riscar cada item ao ser concluído.

9. Ser superconectado

Ah a internet, temos o mundo na palma de nossas mãos. Qual a temperatura em Moscou? Qual o nome da capital do Zimbabue? Qual a montanha mais alta África? O que meu amigo fez ontem? Será que a Pugliese postou uma foto nova?

Conseguimos responder qualquer uma dessas perguntas em poucos segundos, seja usando um smartphone ou computador conectado a internet, e enquanto é realmente incrível termos tudo isso a nossa disposição (Se não fosse pela internet, você provavelmente não leria esse artigo), é também uma armadilha.

Ser superconectado virou um vício, que tira o seu foco das coisas que importam, reduz sua capacidade de execução e no fim do dia, mina sua produtividade. Aprenda a controlar seu impulso para checar as redes sociais, ou links legais que seus amigos mandam no grupo do Whatsapp ou Telegram, existe um momento para tudo.

10. Vício em notícias

Não existe muita discussão quando falamos que fizer tempo de mais no Facebook, Instagram, ou em grupos do Whatsapp e Telegram matam a produtividade, porém, mesmo usos "inteligentes" do smartphone e da internet, como ver notícias, podem se tornar um hábito tão frequente que isso vira algo nocivo a sua produtividade (A menos que você seja jornalista).

Você provavelmente não precisa saber o que está acontecendo no mundo a cada segundo, ou pelo menos não antes de terminar aquele novo layout do site, ou código do app, quem sabe de revisar o plano de negócios da sua empresa? Priorize!

 

11. Indecisão

Existe um termo muito comum conhecido como "Analysis Paralysis", ou "Paralisia Analítica". Ele se caracteriza quando ficamos tempo demais analisando algo e não agimos.

É mais comum do que parece, e ao mesmo tempo muito ignorado. Se agir sem pensar pode ser ruim, não agir por ficar pensando de mais é normalmente muito pior. Não deixe que sua indecisão mate seus resultados.

12. Reinventar a roda

Sim, startups devem inovar, mas isso não significa que precisem inovar tudo. Criar uma nova forma de analisar os resultados da sua última campanha de marketing. Ou inventar reuniões a cada 3 horas, não vão te ajudar a ter melhores resultados.

Algumas vezes, manter o modelo atual pode ser uma forma muito eficiente de melhorar seu desempenho. Pensa nisso, nem tudo precisa ser refeito do zero, algumas coisas, funcionam muito bem da forma que são.

Tempo é seu recurso mais precioso, encontre aquilo que funciona para você e use, não fique mudando a cada 5 minutos, ok?

-----